ECONOMIA

Banco do Nordeste destina R$ 361 milhões a micro e pequenas do Maranhão

Os recursos são internos e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE)

O Banco do Nordeste destinou, no ano de 2021, um volume de R$ 361,5 milhões ao segmento de micro e pequenas empresas no estado do Maranhão, com recursos internos e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). No total, foram contratadas 2.189 operações.

O setor do comércio responde pela maior parte do total de aplicações (66,3%) e do valor financiado (45,7%), com 1.452 contratos e R$ 165,2 milhões em recursos aplicados. Em seguida, vem o setor de serviços, que totaliza 437 contratos (19,9%) e R$ 98,3 milhões em aplicações (27,1%).

Os recursos destinados às MPEs colaboram para a manutenção dos negócios e realização de novos investimentos. O empresário Henessy Bittencourt buscou crédito para construir uma loja de material de construção. Hoje ele conta com estrutura consolidada há 13 anos, no município de Caxias, na região Leste do Maranhão. “Com os financiamentos conseguimos ampliar e reestruturar a empresa, além de alcançar crescimento pessoal e como empreendedor”, afirma.

Em Itapecuru Mirim, no Norte do estado, o empresário Telson Lima atua no ramo de vendas de peças e manutenção de veículos. Ele também recorre a financiamentos do Banco do Nordeste para manter as atividades, com o apoio de 18 funcionários. “Hoje temos muito espaço para nosso estoque e uma grande oficina com 13 elevadores, duas rampas de alinhamento e outros equipamentos em 1,7 mil metros quadrados, graças ao crédito do FNE”, comemora Telson.

Segundo dados do Sebrae, 95,25% das empresas maranhenses são representadas por microempreendedores individuais (MEI), microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP). Ao todo, estes grupos geram 216 mil empregos formais no Maranhão, representando 55,6% do volume total e responsáveis por 28,2 % do PIB (Produto Interno Bruto) maranhense.

De acordo com o superintendente estadual do BNB, Danivan Lacerda, a instituição contribuiu para o crescimento e a sustentabilidade das micro e pequenas empresas, por meio de linhas de crédito com as melhores condições e prazos de pagamento, além de soluções específicas para áreas como energia solar, inovação e capital de giro.
“Sempre que ajudamos alguém a iniciar um projeto empresarial, contribuímos para aquecer toda uma cadeia produtiva. O crédito financeiro é um apoio seguro para começar e manter a empresa funcionando, com geração de emprego e renda para a população”, declarou o superintendente.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!