TRANSPORTE

Documento mostra o teatro entre SET e STTREMA

O teatro aponta acordo entre os Sindicatos para retirada de cobradores

Com a possibilidade de eliminação de parte dos 2.500 cobradores de ônibus em São Luís e Região Metropolitana, o Sindicato das Empresas de Transporte (SET). e o Sindicato dos Rodoviários (STTREMA) apresentaram suas versões sobre o tema. Nenhuma das versões convenceram os cobradores e muito menos a população.

O presidente do SET, Gilson Neto, falou nesta segunda-feira (3), em entrevista na Rádio Mirante AM, que a função de cobrador está ficando sem sentido.

“A função de cobrador, assim como outras no mercado, está perdendo a razão de ser. Para se ter uma ideia, cerca de 75% dos usuários de transporte utilizam cartões, seja de meia passagem, vale transporte ou gratuidade. O sistema de transporte precisa se reinventar e não é uma situação apenas de São Luís, mas mundial. Nos últimos anos, perdemos cerca de 17% dos passageiros e isso por vários motivos. Um deles, por exemplo, é que os bairros estão ficando independentes. Antigamente, para uma pessoa ir ao banco, precisava ir ao centro da cidade. Aí os aplicativos revolucionários a sistemática dos transportes. Então em vez de lutar contra as revoluções do mercado, precisamos nos reinventar”

Já o STTREMA informou que não fez acordo com o SET para por fim a função de cobrador em São Luís. Em nota, o sindicato disse que, de agosto e dezembro de 2018, a entidade se reuniu com os empresários para discutir a Convenção Coletiva de Trabalho com vigência para 2019. Nos encontros, uma das propostas apresentadas pelo SET seria a de por fim a função de cobrador, o que não foi aceito.

No entanto, duas atas que vazaram nas redes sociais tratam de reuniões do dia 15 e 18 de janeiro sobre a “funcionalidade dos cobradores de ônibus dos setores urbano e semiurbano de transporte de passageiros de São Luís e Região Metropolitana”. Na reunião, o SET apresentou uma proposta com uma seleção de linhas de “menor necessidade” de cobradores. VEJA O DOCUMENTO ABAIXO.

 

O STTREMA exigiu um escalonamento no desligamento dos profissionais e que o SET garanta a qualificação profissional dos afetados. O Sindicato dos Rodoviários diz que “considerando-se a garantia de qualificação dos cobradores e aproveitamento destes para a função de motorista e outras, de acordo com a necessidade do Sistema de Transporte, o Sindicato dos Rodoviários se manifesta favorável a medida, como forma de se evitar demissão em massa”.

Por Isaías Rocha (RNM)

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close