ELEIÇÕES

PT e PCdoB, no passo para a união?

”Rubens Jr tem condições técnicas e políticas para administrar São Luís”, diz Lawrence de Melo ao anunciar adesão.

Entre um casal, muitas etapas que vão do flerte ao tradicional sim no altar devem ser vencidas. No jogo de sedução da política a situação não é muito diferente. A declaração de apoio do presidente da Agência de Mobilidade Urbana, Lawrence de Melo, à pré-candidatura do deputado federal licenciado, Rubens Jr (PCdoB), à Prefeitura de São Luís movimentou o meio político nesta quinta feira(09).

De forma sucessiva, nas últimas semanas, um secretário do governo Flávio Dino tem ido a público anunciar apoio a Rubens, no entanto, a adesão de hoje tem como figurante nada mais nada menos que um filiado petista. “Quero registrar que a minha decisão, de caráter pessoal, diga-se de passagem, foi por vislumbrar em Rubens as melhores qualidades técnicas e políticas para administrar São Luís”, disse Melo ao fazer o anúncio.

SILÊNCIO DOS NEGOCIADORES

O comando estadual e municipal do maior partido no Maranhão, com mais de 50 mil filiados dos quais oito mil estão na capital maranhense, adota o silêncio dos negociadores, ou seja, não fala nada sobre o assunto. Internamente, várias teses foram apresentadas por diferentes campos, que vão desde a candidatura própria até a política de aliança com partidos distintos, leia-se PSB, PCdoB e Republicanos.

No entanto, essa decisão só será tomada na plenária que acontecerá nos próximos dias entre os membros do Diretório Municipal e que posteriormente deverá ser ratificada pela Executiva Nacional. Porém, um detalhe chama a atenção: a proximidade entre Lawrence de Melo e o presidente do Diretório Municipal – vereador Honorato Fernandes.

Reeleito até 2023 em um processo eleitoral pra lá de conturbado, Fernandes realizou muito bem o dever de casa, garantindo a maioria tanto na Executiva quanto no Diretório Municipal a quem caberá tal decisão. Comenta-se ainda o alinhamento de posições entre os presidentes local e nacional, razão pela qual o anúncio de Lawrence soa como uma possibilidade real do PT e PCdoB caminharem juntos em 2020 rumo ao Palácio La Ravardiere.

O GIGANTISMO DO PT NO MARANHÃO

A declaração de apoio caiu como uma bomba. A preocupação que movimentou os bastidores da política tem uma justificativa real: em nenhum estado da federação o Partido, que tem em Lula sua maior estrela, é tão bem avaliado como no Maranhão. Essa premissa fica clara quando analisados os números na eleição de 2018.

Nos 217 municípios maranhenses, o candidato petista Fernando Haddad venceu em 214 abocanhando um total de 61,26% dos votos. Na capital carinhosamente chamada de Ilha Rebelde, a situação não foi muito diferente. Das seis zonas eleitorais, Haddad venceu em quatro e obteve 45,67% dos votos.

Como se fosse a cereja do bolo, três importantes razões fazem com que o apoio do PT seja alvo de tamanha cobiça: o tempo de televisão, o fundo partidário e a força do partido e de Lula em São Luís, os quais somados entre si podem mudar o resultado da eleição na capital maranhense.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo