TRANSPORTE

Após reunião, empresários de ferry boat recuam e motoristas do transporte alternativo acabam protesto no Cujupe

Os proprietários de vans e micro ônibus readquiriram seus direitos e voltam a ter reserva cativa de passagens

Os motoristas de vans e micro ônibus do transporte alternativo que trabalham de São Luís para a Baixada e Litoral Maranhense e fazem a travessia via ferry boat mostraram na manhã desta quarta-feira (19), que a união faz a força ao fechar a entrada e saída do Cujupe.

A categoria se reuniu e decidiu fazer um protesto no terminal do Porto do Cujupe contrária a uma medida arbitrária, segundo os motoristas, adotada pelas empresas de ferry boat que havia acabado com as reservas cativas de passagens para os veículos das Cooperativas que fazem o transporte alternativo de passageiros.

A medida tomada pelas empresas revoltou os donos de vans e micro ônibus e o protesto parou a MA-106 na entrada do terminal. Ninguém saia e muito menos entrava. Apenas ambulâncias e caminhão com produtos perecíveis foram liberados para viajar.

Segundo informações, após quase 4h de protesto, uma reunião foi iniciada às pressas de portas fechadas em São Luís-MA com representantes das empresas Servi Porto e Internacional Marítima, representantes das duas Cooperativas do transporte alternativo e representantes da Agência de Mobilidade Urbana (MOB), com o objetivo de intervir no protesto e buscar uma solução rápida.

Depois de muito diálogo, os donos dos ferry boats reconheceram a união dos motoristas das Cooperativas e recuaram, dando de volta o direito aos proprietários de veículos de passageiros na reserva cativa de passagens para atravessar de São Luís para Cujupe/São Luís. Durante a reunião, ficou acordado que os cobradores das vans e micro ônibus não pagarão mais passagem, como vinha acontecendo constantemente.

Quem ganha com tudo isso são os passageiros da Baixada e Litoral Maranhense. Parabéns aos motoristas pela união e força!

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo