HOMICÍDIO

“Cidadão de bem” mata duas enfermeiras em SP

O assassino de declarava como cidadão de bem e fez campanha para Jair Bolsonaro

Um homem de 27 anos foi preso em Mogi-Mirim, na madrugada desta sexta-feira, após matar duas auxiliares de enfermagem. Ele confessou o crime.

Maria Sivoneide Oliveira de Morais, de 44 anos, e Alessandra Francisca de Paula Barbosa, de 41 anos, foram mortas com socos e chutes. O assassino teria ainda passado com o carro por cima dos corpos das mulheres.

As vítimas trabalhavam na Santa Casa de Mogi Mirim, e uma delas havia trabalhado com o suspeito em um asilo de Conchal, cidade em que tanto as vítimas quanto o assassino residiam.

Segundo a Polícia, Mateus Noronha, de 27 anos, se encontrou com as mulheres pois havia combinado uma carona até Artur Nogueira, cidade em que o crime ocorreu.

O criminoso foi preso ainda durante a madrugada, em uma estrada de Mogi Mirim. Ele caminhava pelas margens da via vestindo somente a cueca. Inicialmente ele alegou ter sido vítima de assalto, mas depois confessou o crime.

Em depoimento, ele disse que não tinha a intenção de praticar o crime, mas que acredita que tenha tido um surto psicótico após utilizar cocaína. O carro foi encontrado em um canavial de Mogi-Mirim.

Por Gilberto Lima

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close