LEGISLATIVO

Em meio a polêmica com a morte de João Bosco, vereador Beto Castro tira licença

É a segunda licença de Beto Castro na Câmara Municipal de São Luís somente este ano

Em meio a grande polêmica sobre a morte do empresário João Bosco, o vereador Beto Castro não tem tido boas noites de sono nos últimos 30 dias. A pressão da imprensa independente e os depoimentos do assassino confesso e da viúva de João Bosco, estão ainda mais deixando a vida do vereador Beto Castro bastante complicada.

Em seu pronunciamento, na sessão desta quarta-feira (19), o vereador Beto Castro (Avante) anunciou mais uma vez licença do mandato, visando, segundo ele, dar oportunidade a mais um suplente. Ele revelou que em seu lugar, a partir do dia 26, assumirá o suplente Manoel Filho, que obteve 914 votos na última eleição.

“Vou cuidar um pouco da vida e da campanha dos meus candidatos ao governo, Carlos Brandão, que trabalharemos para vencer no primeiro turno, e dos deputados que apoio”, disse Beto Castro.

Com a saída de Beto Castro, assumirá, na próxima segunda-feira, o advogado e suplente de vereador Manoel José Mendes Filho. Ele tem atuação na região do São Cristóvão, que já conta com os vereadores Chaguinhas (Podemos) e Octávio Soeiro (Podemos).

Após licença recente de 121 dias, Beto Castro tinha retornado suas atividades como vereador de São Luís no último dia 24 de agosto. Em seu lugar, exerceu o mandato nesse período o suplente Anderson Martins.

O vereador Beto Castro presenciou o homicídio do empresário João Bosco Pereira Oliveira Sobrinho, de 46 anos, executado a tiros na porta do edifício Tech Office, no bairro Ponta D’Areia na capital maranhense, no último dia 19 de agosto.

Por Clodoaldo Corrêa

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!