BABADO DA SEMANA

Equipe de Moro pede demissão do Ministério da Justiça

Chefes de áreas como Departamento Penitenciário e Secretaria Nacional de Justiça deixarão cargos

A equipe que acompanhou Sérgio Moro no Ministério da Justiça e chefiava secretarias vinculadas à pasta também pediu demissão do cargo em solidariedade ao chefe, mas deve manter os trabalhos até que seja realizada a transição para o novo ministro.

Todos entregaram seus cargos e ficarão nas suas funções até que uma nova equipe seja designada pelo novo ministro, ainda não escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro. Por ser o número dois da pasta, Pontel ocupa interinamente a função de ministro até a nomeação do sucessor de Moro.

Nomes de confiança

A equipe era composta por nomes de confiança de Moro e, por isso, os secretários não cogitaram a possibilidade de tentar se manter nos seus cargos mesmo com a saída do chefe. Quando Moro terminou de fazer nesta sexta-feira seu relato sobre pressões indevidas do presidente Bolsonaro, sua equipe o aplaudiu de pé no auditório do ministério.

Em uma rede social, o secretário Luciano Timm anunciou a saída do cargo: “Minha absoluta e irrestrita solidariedade ao Ministro Moro. Atendi ao seu chamado para servir ao país num projeto de aposta no combate à corrupção, a uma economia de mercado e numa nova política. Deixei em São Paulo minha família, meu escritório, meus amigos. Conheci gente nova, aprendi coisas diferentes, mas acima de tudo servi ao meu país ao lado de uma equipe técnica, comprometida e honesta. Volto a fazer o que sempre soube, não sem antes garantir uma transição segura a(o) meu (minha) sucessor (a).

Por Aguirre Talento (O GLOBO)

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo