SÉRIE D

Ferroviário-CE é o campeão da Série D 2018

Mesmo perdendo para o Treze-PB por 1 a 0, o Ferroviário levantou a taça

De nada adiantou a torcida do Treze-PB lotar o estádio Amigão, em Campina Grande. Apesar dos gritos de “Eu acredito!”, o time paraibano não conseguiu inverter o placar da ida (3 a 0) e viu o Ferroviário-CE ser campeão do Campeonato Brasileiro da Série D. A vitória dos mandantes, por 1 a 0, na noite deste sábado, foi suficiente para definir o clube cearense como o primeiro campeão nacional de 2018 no Brasil.

A acachapante vitória no primeiro jogo, realizado na segunda-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza, deu muita tranqüilidade ao Ferrão. Sem arriscar-se, o Tricolor controlou a vantagem o tempo todo e em momento algum correu o risco de sofrer a virada histórica.

O título coloca o clube coral na história do futebol cearense. Afinal, é a primeira vez que um clube do Ceará conquista um título nacional. Embora sejam mais tradicionais, Ceará e Fortaleza nunca conseguiram tal feito em qualquer uma das divisões. Além disso, encerra jejum de 23 anos sem uma taça. A última havia sido o estadual de 1995.

Apesar de perder o título, o Treze deixou o campo aplaudido pelos torcedores. Afinal, o time disputará a Série C, competição que não compete desde 2014. Junto com campeão e vice garantiram o acesso São José-RS e Imperatriz.

TUDO SOBRE CONTROLE
Com a grande vantagem construída na ida, o Ferroviário entrou em campo todo atrás da linha da bola. Restou ao Treze assumir as rédeas da partida e tentar pressionar. A ansiedade e a pressa por marcar o primeiro gol, contudo, atrapalhou o Galo, que encontrou dificuldades para criar jogadas de qualidade.

Mesmo arriscando pouco, o time cearense criou a primeira chance e quase marcou aos 27 minutos. O lateral Sávio arrancou em velocidade pela esquerda e finalizou. O goleiro Mauro Iguatu espalmou para o meio da área e, quando o atacante Edson Cariús iria completar, o volante Carlos Copetti fez o desarme.

A única boa chance criada pelos donos da casa aconteceu aos 35 minutos. O volante Dedé tocou na esquerda para o veterano meia Marcelinho Paraíba, que deu passe açucarado para o meia Leilson. Ele chutou bem, mas o goleiro Gleibson defen deu em dois tempos.

NÃO FOI SUFICIENTE, GALO!
Na segunda etapa, o cenário do jogo continuou o mesmo. O Treze seguiu pressionando, mas sem conseguir criar chances claras. O primeiro chute aconteceu somente aos 21 minutos. Marcelinho Paraíba bateu de longe e a bola saiu assustando a meta de Gleibson.

O gol trezeano finalmente saiu apenas em um pênalti assinalado pelo árbitro Leandro Vuaden. Ele enxergou toque de mão do volante Gleidson, aos 23 minutos. Dois minutos depois, Marcelinho Paraíba renovou as esperanças dos mandantes ao concluir a penalidade.

O confronto ficou dramático com o passar dos minutos. O Ferrão, entretanto, suportou bem a pressão e fechou todos os espaços. A única boa chance dos mandantes aconteceu aos 33 minutos, quando o meia Talisson soltou uma bomba pela linha de fundo.

FICHA TÉCNICA

Treze-PB

Mauro Iguatu; Alex Travassos (Júnior Barbosa), Nilson Júnior, Brumati e Zé Carlos (Talisson);
Dedé, Carlos Coppetti, Leilson e Marcelinho Paraíba; Leandro Love e Patrick (Tibério).
Técnico: Flávio Araújo

Ferroviário-CE

Gleibson; Lucas Mendes, Afonso, André Lima e Sávio; Mazinho, Leanderson, Janeudo (Robson Simplício) e Esquerdinha (Gleidson); Edson Cariús e Luis Soares (Valdeci).
Técnico: Marcelo Vilar
Por Agência Futebol Interior
Fotos: GE/CE

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close