ELEIÇÕES

FINAL DE JOGO: Eduardo Braide vence a eleição e ainda derrota Flávio Dino & Cia

O candidato do Podemos-19 derrotou o candidato do Palácio dos Leões, apoiado por Flávio Dino (PCdoB)

Após um segundo turno tumultuado em São Luís, onde segundo a oposição, Flávio Dino teria colocado o Palácio dos Leões para fortalecer a candidatura do Republicano Duarte Jr, Eduardo Braide (Podemos-19), venceu as eleições e toda estrutura montada pelo governador Flávio Dino para tentar evitar a derrota dos comunistas neste segundo turno. O povo mais uma vez escolheu quem realmente tinha propostas e projetos para desenvolver São Luís.

Por volta das 18h40, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), confirmou a vitória de Eduardo Braide (Podemos), que é o novo prefeito de São Luís, para administrar a capital maranhense a partir de janeiro de 2021. Apoiado pelo senador Roberto Rocha (PSDB) e pelos deputados federais Aluísio Mendes (PSC), Edilázio Júnior (PSD) e Pastor Gildenemyr (PSL), assim como pelo prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PMN), e dezenas de vereadores eleitos e reeleitos, lideranças políticas, comunitárias e religiosas, o deputado federal Eduardo Braide obteve 55,53% de votos (270.557 votos). Já o derrotado Duarte Jr, obteve 44,47% (216.665 votos).

O nome de Eduardo Braide fez até o grupo político de Flávio Dino rachar em fatias, principalmente no primeiro turno, quando o Governador do Maranhão montou um consórcio composto por 4 candidatos a prefeito – Duarte Júnior (Republicanos), Rubens Júnior (PCdoB), Neto Evangelista (DEM) e Bira do Pindaré (PSB). Destes, apenas Neto abraçou a campanha de Braide no segundo turno, o que causou um mal estar dentro do Palácio dos Leões, principalmente por ter levado o PDT junto para apoiar Braide, o que fez toda diferença neste domingo (29).

A candidatura de Eduardo Braide, além de mostrar para Flávio Dino que o povo é soberano, causou um racha no grupo de Flávio Dino, que vai ter que administrar uma derrota acachapante e um desmoronamento dentro do Palácio dos Leões. Flávio Dino saiu menor que entrou na campanha eleitoral. A partir de agora Dino vai ter duas opções; terminar o mandato de governador e ser candidato a prefeito em 2024 ou amargar mais uma derrota em 2022.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo