ROUBO

Polícia coloca na cadeia 12 seguranças no Maranhão

A prisão aconteceu na cidade de Humberto de Campos, região dos lençóis

A Polícia do Maranhão colocou atrás das grades 12 seguranças acusados de assalto e formação de quadrilha. De acordo com relato policial que consta no Boletim de Ocorrência nº 898/2019, por volta das 4h da manhã desta segunda-feira (5), a polícia da cidade de Humberto de Campos, 382 km de Buriti-MA, foi chamada por um dos donos de uma festa que estava sendo realizada no povoado Achuí, zona rural daquele município, relatando que seguranças particulares, contratados para o evento, teriam roubado a renda feita no botequim do clube sob ameaça com fogo.

A população juntamente com um dos donos da festa teria encurralado os seguranças, impedindo que os mesmos fugissem com a renda do botequim. Assim que a guarnição chegou ao local, a população ficou eufórica com a presença da PM e tentou agredir alguns dos seguranças, sendo necessário o uso de spray de pimenta para conter os ânimos de alguns exaltados.

Os seguranças estavam em dois veículos, sendo que um deles, um gol preto de placas HPW 8834 de Aldeias Altas-MA, ano 2005, foi todo depredado não sendo possível a condução deste veículo para a Delegacia de Polícia, e um veículo Fiat Strada.  Todos foram conduzidos para a delegacia da cidade de Humberto de Campos e lá foram revistados.  Armas, munições e uma trouxinha de crack foram achados com os acusados, que foram presos sob acusação de associação criminosa e roubo.

OS ACUSADOS PRESOS FORAM:

– WERBERT BARBOSA RODRIGUES, nascido em 25/04/1974, segurança e Residente na Travessa do Estádio, centro, Brejo/MA.

– JACINEIA ALVES DA SILVA, segurança, nascida em 09/01/1990, residente na rua José Rodrigues, bairro cidade Alta, na cidade de São Benedito do Rio Preto/MA.            

– DOMINGOS DO NASCIMENTO COSTA, lavrador, nascido em 04/08/1989, Brejo/MA        

– FRANCISCO MARCIEL VAZ LIMA, lavrador, nascido em 16/10/1975 e residente na Rua da Piscina, Buriti/MA.        

– RAILSON LUÍS SOUSA RODRIGUES, segurança, nascido em 22/02/1987, residente na rua Inácio Costa, centro de Urbano Santos/MA.                    

– JOSÉ EDUARDO SILVA MAIA, lavrador, nascido em 01/09/1997, residente na Rua do Máximo em São Benedito do Rio Preto/MA.       

– JOSÉ RICARDO PEREIRA, lavrador, nascido em 20/06/1980 e residente em Santa Quitéria/MA.           

– FRANCISCO ARAÚJO DA SILVA JUNIOR, lavrador, nascido em 19/09/1978, residente no povoado Lagoa dos patos em Santa Quitéria/MA.        

– VALDELICE DE SOUSA OLIVEIRA, segurança, nascida em 09/12/1994, residente na rua São Domingos no bairro Trizidela, Belágua/MA.            

– IVANELSON NUNES MACIEL, Lavrador, nascido em 16/02/1984, residente na estrada Nova, centro, Brejo/MA.         

– JOÃO BATISTA DA CONCEIÇÃO, lavrador, nascido em 29/06/1973, residente na rua Bacuri, Buriti/MA. 

MATERIAL APREENDIDO

– 07 porta cédulas com documentos pessoais;                 

– 03 relógios de pulso.                       

– 05 molhos de Chaves;                   

– 01 crachá de segurança particular;                 

– 07 celulares;            

– 01 trouxinha de substância análoga a Crack;                       

– 01 chaveiro de carro;                       

– 04 canivetes;             

– 02 punhais;            

– 01 arma de choque;                    

– 09 placas de colete balístico ;      

– 01 arma calibre 32 da marca Rossi;                        

– 01 arma calibre 38 da marca Taurus de numeração ZE 393129;  

– 02 armas de calibre 12;                

– 04 munições intactas de calibre 32;        

– 04 munições intactas de calibre 38;              

– R$ 20.805,00 (vinte mil oitocentos e cinco) reais;              

– Um veículo modelo Fiat Strada, de cor branca e placa OEH 7406 Brejo/MA;            

– Materiais de uso exclusivo da Polícia Militar do Maranhão (fardamentos e coberturas).  

A OUTRO VERSÃO DOS FATOS

De acordo com pessoas ouvidas pelo CORREIO, também circula outra versão, segundo a qual, os acusados teriam agido como relatado pelo fato que teria sido negado o pagamento dos mesmos pelo serviço prestados durante o evento e que, revoltados, os seguranças teriam tentando pegar o equivalente ao acerto.

Por  (Correio Buritiense

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close