NOTÍCIAS

Prefeito de Peri-Mirim à deriva: contratos suspeitos são assinados pela nova Secretária de Educação

Zaine Ferreira Gomes, Secretária de Educação do Município de Peri Mirim, estaria a serviço de um tal Gabinete Paralelo situado em São Luís

Parece que em Peri-Mirim, na Baixada Maranhense, o capeta abriu a tampa da garrafa e soltou vários “capetinhas” com fome de dinheiro público. Após denúncia da ex-secretária de Educação de um possível Gabinete Paralelo instalado na capital maranhense, novos escândalos podem estourar a gestão do prefeito Heliezer Soares.

De acordo com matéria publicada no blogue do Vandoval Rodrigues, a nova Secretária de Educação do Município de Peri Mirim, Zaine Ferreira Gomes, teria assinando um contrato suspeito que estaria servindo para pagar mensalmente R$ 7 mil para uma empresa com sede na capital do estado, São Luís.

Zaine Ferreira Gomes, assumiu o comando da Secretaria Municipal de Educação do Município, depois da exoneração da professora Gisélia Pinheiro Martins, que não comungava com os desvios de conduta que estariam acontecendo dentro da gestão do prefeito Heliezer Soares (PCdoB), eleito em 2020 com a promessa de fazer diferente de seu antecessor.

A ex-secretária de Educação chegou a divulgar uma carta aberta à população perimiriense, denunciando um possível gabinete paralelo em São Luís, e afirmando que os secretários não têm acesso as movimentações financeiras referentes as pastas de suas responsabilidades. (Veja AQUI…). As denúncias foram levadas ao Ministério Público, TCE/MA e Policia Federal.

A nova secretária de Educação estaria sendo usada pelo prefeito Heliezer Soares como uma espécie de “Assina aqui” e não te preocupa. Segundo publicou o blogue do Vandoval Rodrigues, Zaine Ferreira teria firmado contrato de 12 meses com a empresa Emanuel de O. M. Rebelo LTDA, para prestação de serviços de Consultoria Educacional e Assessoria Pedagógica, implantando e desenvolvendo atividades e projetos a partir das necessidades do Sistema de Ensino e demais instituições pertencentes ao mesmo para o município de Peri – Mirim. O contrato é de R$ 84.000,00 (Oitenta e quatro mil reais).

Cabe a Câmara Municipal e o Tribunal de Coas do Estado acompanhar de perto se de fato essa tal assessoria será prestada aos educadores da cidade de Peri Mirim.

Alô Drª Raquel Madeira, tem treta em Peri-Mirim para a senhora averiguar. Existe a possibilidade, mas com característica de suspeita de desvio de verba pública no município. O Ministério Público precisa agir, enquanto a febre corruptiva ainda é só suspeita.

Por Vandoval Rodrigues

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!