POLÍTICA

Prefeito Eduardo Braide abre crédito suplementar de quase R$ 24 para SEMCAS

Pasta envolvida em escândalos durante sua gestão está na mira do Ministério Público do Maranhão

A Câmara Municipal de São Luís está sendo desafiada constantemente pelo prefeito Eduardo Braide. Na última quarta-feira (7), o gestor teria exonerado toda cúpula da SEMCAS, com o objetivo de livrar sua pupila Ana Carla Furtado de ficar de frete com os vereadores em uma audiência pública marcada para a quinta-feira (8). Dias depois entra no Diário Oficial as nomeações dos exonerados e mais um crédito suplementar para a pasta de quase R$24 mil.

A gestão Braide publicou no Diário Oficial de São Luís na edição desta terça-feira (13), com data retroativa do 18 de novembro, o decreto que abre um crédito suplementar de R$ 23.944,23 (vinte três mil, novecentos e quarenta e quatro mil reais e vinte e três centavos),  em favor da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (SEMCAS). O decreto foi publicado cerca de 25 dias após a sua elaboração, mostrando a falta de transparência na gestão de Eduardo Braide.

Recentemente, a secretaria foi atrelada a um possível esquema de corrupção e nepotismo possivelmente promovido pela antiga secretária, Ana Carla Figueiredo Furtado, principal acusada na Câmara Municipal, que resultou em diversas exonerações na gestão de Eduardo Braide.

Mesmo sem comando, os atos da secretaria estão sendo promovidos e assinados pelo próprio prefeito, com auxilio do secretário de governo, Enéas Garcia Fernandes Neto e do secretário de planejamento, Simão Cirineu Dias.

Matéria do site Folha do Maranhão mostrou que a secretaria deverá ficar nas mãos do PSD, partido no qual o prefeito se filiou há poucos dias. Porém todo corpo técnico da SEMCAS deverá ser escolhido por ele, restando alguns cargos de confiança para o partido.

A matéria também mostrou que Braide retornou as nomeações na secretaria, nomeando 20 servidores. Após a matéria, fontes ligadas à prefeitura afirmaram que não seriam novas nomeações, e sim, antigas pessoas que foram exoneradas por “engano” durante canetada que prefeito deu.

Com grande desgaste político, o prefeito Eduardo Braide corre contra o tempo para mudar toda a operacionalização da SEMCAS, e o crédito suplementar deverá ajudar isso.

Por Folha do Maranhão

Mostre mais

Artigos Relacionados

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo