EMPREENDEDOR NOTA 10

Prefeitura Bequimão tem representante no lançamento da Rede Solidária de Comércio Virtual

O secretário de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, Rodrigo Martins, representou o Município de Bequimão no evento

A Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Promoção da Igualdade Racial, participou do lançamento da plataforma Rede Solidária de Comércio Virtual (Resolvi), na última sexta-feira (05). O município foi representado virtualmente pelo secretário municipal, Rodrigo Martins.

O dispositivo foi desenvolvido e apresentado aos participantes pela Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres) do estado do Maranhão.

A Resolvi é uma plataforma voltada para promover o comércio de pequenos empreendimentos solidários ou familiares, microempreendedores individuais, profissionais autônomos e demais trabalhadores formais e informais.

A Rede foi desenvolvida pela Setres, neste momento de pandemia do novo Coronavírus e de distanciamento social, e pretende ser o elo entre quem produz e comercializa e quem compra e consome.

O produtor pode cadastrar seu empreendimento, postar informações e fotos de seu produto ou serviço e estipular a forma de pagamento. O consumidor, ao acessar a plataforma, pode selecionar os produtos de seu interesse e, depois, receberá sua compra em casa. É a mesma dinâmica dos grandes aplicativos de vendas online.

Para o secretário de Cultura e Promoção da Igualdade Racial do Município de Bequimão, Rodrigo Martins, a plataforma é uma ferramenta essencial para a comercialização dos produtos oriundos dos saberes tradicionais, sejam eles oriundos de agricultores, produtores ou artesãos de comunidades tradicionais e quilombolas. É uma grande oportunidade de gerar negócios para quem produz.

Participaram da reunião, o secretário de estado de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro de Souza, a equipe técnica da Setres, da Resolvi, da assessoria especial do governador, Laurinda Pinto, secretários municipais de Igualdade Racial, lideranças quilombolas, representantes do Conselho Estadual da Política de Igualdade Étnico Racial (Ceirma) e da União das Associações das Comunidades Remanescentes de Quilombos de Anajatuba (Uniquituba).

Por Rodrigo Martins

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo