MARANHÃO

Alaim Moreira Lima morre aos 55 anos

O setor cultural e artístico do Maranhão está de luto

Faleceu nesta quinta-feira (29), em São Luís-MA, por volta das 11h30 da manhã, o artista plástico Alaim Moreira Lima, de 55 anos. Ele foi vítima, ao que tudo indica, de um infarto fulminante quando estava em uma borracharia, na Avenida dos Africanos, consertando o pneu de seu veículo.

Médicos e profissionais de saúde tentaram reanima-lo, sem sucesso. No último dia 24, véspera de Natal, Alaim e familiares haviam sofrido uma grande perda. Seu pai, Sebastião Moreira Lima, de 87 anos, faleceu em um hospital particular de São Luís.

A matriarca da família, Doralice Vilhena Moreira Lima, faleceu em janeiro deste ano. Informações sobre o velório e sepultamento serão divulgadas nas próximas horas.

Arte – Alaim Moreira Lima nasceu em São Luis (MA), em 1967, e desde muito cedo entrou em contato com a arte, pois sua mãe, que foi educada na extinta Casa Providência, teve aulas de pintura e dedicava-se a fazer trabalhos manuais.

Ainda em sua infância, Alaim brincava com seus pincéis sujos de tinta e encantava-se com o colorido em suas mãos. Em 1989 fez a sua primeira oficina de Xilogravura no Centro de Criatividade Odylo Costa filho, e a partir daí, estudou linguagens de materiais, fotografia, gravura em metal, dentre outros estudos.

No teatro, durante 7 anos, destacou-se como diretor geral do espetáculo da Paixão de Cristo de Pinheiro-MA.

Estudou Ensino Superior das Artes Plásticas, em Cuba, em 1999. Participou de várias exposições nacionais e internacionais, a exemplo dos países: Portugal, Cuba, Jamaica; e em espaços de São Luís institucionais da Universidade Federal do Maranhão, Fundação de Cultura do Município, dentre outros.

Trabalhou como carnavalesco em várias escolas de samba do Maranhão. Dentre várias funções e cargos que ocupou ao longo da vida profissional, foi diretor do Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, órgão da Secretaria de Estado da Cultura do Maranhão.

Alaim ainda foi professor de gravura do Centro de Criatividade, e arteterapeuta em vários projetos sociais.

Por Clodoaldo Corrêa

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo