BABADO DA SEMANA

Barco fica à deriva na travessia São Luís/Alcântara-MA

O caso aconteceu na manhã desta segunda-feira (22) com o barco Barraqueiro

O barco “O Barraqueiro” cheio de passageiros que saiu de São Luís com destino a cidade de Alcântara, na Região Metropolitana, ficou à deriva na Baía de São Marcos, na manhã desta segunda-feira (22). Passageiros ficaram apreensivos com a demora do socorro à embarcação e muitos pediram apoio de veículos de comunicação da capital.

De acordo com relato de uma das passageiras da embarcação, a viagem saiu de São Luís às 10h30 com destino à cidade Histórica, e até 12h ainda estava à deriva, a espera de ajuda. “Nós estamos aqui praticamente no meio da baía, sem segurança nenhuma, pois todos nós sabemos que não temos segurança nessas embarcações. Estamos esperando alguém vir nos ajudar”, disse a passageira que não se identificou.

O portal Imirante.com entrou em contato com o comando da Capitania dos Portos do Maranhão (CPMA), que informou que uma embarcação foi enviada para atender a ocorrência. O barco foi rebocado por outra embarcação e trazido para o porto da Praia Grande.

Outro caso
Em dezembro de 2020, uma outra embarcação também ficou à deriva na Baía de São Marcos por volta de duas horas. Segundo a Capitania dos Portos, o barco saiu de São Luís, por volta das 12h, do dia 5 de dezembro, e estava indo para Alcântara quando o leme foi danificado durante a viagem. Uma empresa de reboque foi acionada pela própria embarcação.

Tragédia anunciada

Faz tempo que o Portal G7 vem chamando atenção de autoridades marítimas sobre a possibilidade de evitar uma tragédia anunciadas na travessia de São Luís/Alcântara/São Luís. Em outros casos, passageiros foram resgatados, mas se ão for tomada uma providência urgente, famílias podem morrer nessa travessia, feita diariamente por embarcações, na grande maioria de madeira e já ultrapassadas pelo longo tempo de uso. A MOB e a Marinha precisam tomar uma providência, caso contrário, estarão em breve dando desculpas em nota para tentar aliviar dor de famílias vítimas de uma tragédia já anunciada.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo