ALCÂNTARA

Cais Flutuante vai levar desenvolvimento para Alcântara-MA

O Cais Flutuante será construído na Península da Ponta D'areia em São Luís e Alcântara

Viajar de São Luís para Alcântara ou de Alcântara para São Luís nunca foi mil maravilhas atravessando a baía de São Marcos pelos barcos de madeira. Para muitos, além de uma aventura, o balanço do mar acaba dando medo para quem pretende conhecer Alcântara ou mesmo para alcantarenses que precisam resolver problemas na capital maranhense. Muitos acabam optando pela viagem de ferry boat, mesmo sendo mais demorada. Além do medo de muitos, o passageiro depende da maré para sair ou chegar à Alcântara.

 Apesar da curta distância entre as duas cidades – 20 quilômetros –, a travessia marítima é restrita a poucos horários e a disponibilidade sempre dependeu da maré. Mas isso vai mudar e está com os dias contados, principalmente após a construção dos Terminais Portuários ligando os municípios de Alcântara e São Luís.

O projeto criado pelo Governo do Maranhão recebeu o nome de Cais Flutuante São Luís-Alcântara. A mudança vai ser sentida na prática. Quem desejar viajar de uma cidade para outra não vai mais precisar consultar tábua de marés e nem se planejar com antecedência. Bastará chegar até um dos terminais, comprar a passagem e pegar a embarcação, que sairá de hora em hora.

O serviço terá capacidade para funcionar 24 horas, transportando 3.312 passageiros diariamente. Hoje, com 3 barcos e um lancha são menos de 400 passageiros diários, muito acabam indo pelo Cujupe de ferry boat. Os cais flutuantes poderão receber embarcações independentemente da maré. Hoje, os barcos não saem na maré baixa, principalmente do cais da Praia Grande.

Além disso, os terminais vão ajudar no transporte da produção, encurtando em mais de 200 quilômetros o trajeto entre São Luís e a Baixada Maranhense. Ou seja, será mais uma alternativa para a travessia, que também continuará podendo ser feita por terra ou pelo ferryboat. O projeto do Cais Flutuante não muda nada no transporte via ferryboat, apenas facilitará a vida de turistas e alcantarenses.

Obras

O projeto já foi apresentado a moradores de Alcântara e da Península da Ponta D’Areia. O empreendimento está em fase de obtenção das licenças para a execução. A obra deve consumir 18 meses até ficar pronta. Os terminais contarão com urbanização das regiões do entorno, estacionamento, jardim, passeio, espaços para comercialização de artesanato, lanchonetes, banheiros, área de retroporto, píer e rampas de acesso móveis.

“A comunidade deve ter bem claro que não se trata de um projeto a mais, mas de uma ação que irá trazer muitos benefícios para a área, em particular, para São Luís e Alcântara, de maneira geral”, diz o presidente da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), Lívio Mendonça Corrêa, responsável pelo empreendimento. O responsável pelo projeto foi o ex-presidente da AGEM, hoje deputado federal, Pedro Lucas Fernandes (PTB).

Em São Luís, o Terminal da Ponta D’Areia será construído em uma área próximo ao Espigão Costeiro e contará com área de 6.954,46 m² com capacidade para sete embarcações grandes e 16 pequenas.

Já o Terminal Independência será construído em Alcântara na localidade Sítio da Independência, com área construída de 4.177,52 m².

Para o prefeito Anderson Wilker, o povo de Alcântara merece um empreendimento dessa grandeza que vai melhorar a vida da população. “A construção do Cais Flutuante vai melhorar a vida de muita gente em Alcântara. Estudantes vão poder fazer faculdade em São Luís e voltar no mesmo dia, o turista vai poder conhecer todos os pontos turísticos de Alcântara, passear sem pressa. Nosso povo vai poder ir resolver problemas em São Luís e voltar no mesmo dia. Nossa economia vai crescer e empregos devem ser gerados na verdadeira indústria do turismo. Temos grandes potenciais e se Deus quiser vamos fazer parte dessa história”, destacou.

Travessia São Luís/Alcântara/São Luís

Como é hoje
– Duas viagens por dia
– Só sai na maré alta
– 398 passageiros por dia

Como será com o Cais Flutuante
– Viagens de hora em hora
– 24 horas por dia
– 3.312 passageiros por dia

Com a construção do Cais Flutuante e o aumento de passageiros, o turismo em Alcântara ganhará novo fôlego e a cidade se desenvolverá com o aquecimento da economia local, gerando trabalho e renda para quem vive no município. É bom os empreendedores locais começarem a logística de capacitação para que gente de fora não chegue e abocanhe a fatia maior no empreendedorismo local.

Por O Municipalista

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close