BEQUIMÃO

Construção da ponte Central-Bequimão entra na mira do MPF

Obra foi iniciada em setembro de 2016 e foi inaugurada sem a conclusão da MA-211

O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação para apurar suposto desmatamento irregular realizado pela empresa ENPEG, responsável pela construção da ponte que liga os municípios de Central do Maranhão a Bequimão, no Litoral Ocidental Maranhense.

De acordo com o relatório, o crime ambiental teria acontecido no território das comunidades quilombolas situadas nos povoados Ramal do Quindiua, Santa Rita e Mafra, localizados no município de Bequimão/MA. O governo do Maranhão vem enrolando as famílias na tentativa cair no esquecimento do possível crime ambiental.

Segundo o MPF, o inquérito civil foi instaurado após uma notícia de fato que teve origem através de uma representação formulada pela Associação dos Povos Quilombolas Moradores do povoado Ramal do Quindiua, comunidade quilombola certificada pela Fundação Palmares.

O inquérito do MPF também irá investigar a suposta venda de parte do território das Comunidades Quilombola Mafra e Santa Rita para o empresário Francisco Antelios Sérvulo Vaz, proprietário da construtora ENPENG.

Diante dos fatos, o procurador da República, Leonardo Luiz de Figueiredo Costa, solicitou à Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular – Sedihpop para que se manifeste sobre os fatos noticiados na representação, bem como apresente informações atualizadas sobre o referido caso.

Vamos ficar de olhos abertos sobre esse caso, que já deveria ter sido resolvido, mas o Governo do Maranhão mostra pouco interesse.

Por Folha do Maranhão

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!