BRASIL

Delegada bolsonarista, cristã e patriota, Adriana Belém é presa no Rio de Janeiro

Delegada foi conduzida por agentes para a Corregedoria da Polícia Civil, após integrantes do MP acharem dinheiro vivo em apartamento

Rio de Janeiro Um dos alvos da Operação Calígula, deflagrada pelo Ministério Público na manhã desta terça-feira (10/5), a delegada bolsonarista, patriota e cristã, Adriana Cardoso de Belém, foi titular da 16ª DP (Barra da Tijuca) por anos, mas, hoje, integra o grupo lotado na Diretoria de Pessoal da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Os agentes encontraram quase R$ 2 milhões dentro de sacos de grife, como da Louis Vuitton, e em uma mala, dentro do closet do apartamento da delegada, que fica em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca. Outro alvo da operação foi o delegado Marcos Cipriano, preso nesta manhã.

Adriana Belém deixou seu posto na Barra em janeiro de 2020, logo após o chefe do Setor de Investigações, Jorge Luiz Camilo Alves, ser preso na operação Os Intocáveis 2.

Segundo o Ministério Público do Rio (MPRJ), ele é acusado de apoiar milicianos que atuam na zona oeste da cidade, como na comunidade Rio das Pedras e na Muzema.

Braço direito da delegada, Camilo foi flagrado, de acordo com o MPRJ, em diálogos com Ronnie Lessa, acusado pela morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes.

Em 2020, a delegada chegou a tentar um cargo como vereadora no Rio, pelo Partido Social Cristão (PSC), mas não conseguiu ser eleita.

Em suas redes sociais, Adriana Belém expõe amizades com nomes famosos, como o jogador Adriano Imperador, que é figurinha repetida em suas fotos.

Além de Imperador, os também jogadores Edmundo e Carlos Alberto, além de cantores como Dudu Nobre e Xande de Pilares, e do surfista e ex-BBB Pedro Scooby, figuram entre os conhecidos da delegada.

Em determinado momento do programa BBB, da TV Globo, Scooby chegou a mencionar a amizade com a delegada. O trecho foi publicado no perfil de Belém.

No Instagram, ela também mostra a vida balada com seu filho, idas a festas, passeios de lancha e diversos outros eventos, como pagodes e sambas.

Em nota ao Metrópoles, a Polícia Civil afirma que “Adriana Belém está afastada de licença” e que “há anos ela está afastada de cargos da Secretaria de Polícia Civil”.

Por Giulia Ventura

 

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!