ARTIGO

Deputado Gil Cutrim deixa o PDT

Gil Cutrim deve desembarcar no ninho tucano

O deputado federal Gil Cutrim anunciou nesta terça-feira (02), em comunicado distribuído à imprensa, o seu desligamento do Partido Democrático Trabalhista (PDT) comandado no Maranhão pelo senador Weverton Rocha.

Apesar de deixar a sigla brizolista, Gil mantém relação de amizade com Weverton e continua integrando o grupo político do qual o senador, que é pré-candidato ao Governo, faz parte.

O deputado afirmou que está analisando os novos rumos políticos que pretende seguir.

Disse que buscará um partido que ampare e acolha seus projetos em prol do Maranhão.

Gil Cutrim, de acordo com informações obtidas pelo jornalista Gláucio Ericeira, caminha a passos largos para ingressar no PSDB, cuja presidência do diretório maranhense deverá ser retirada do controle do senador Roberto Rocha.

Em se confirmando sua filiação ao ninho tucano, Gil deverá assumir o comando da sigla no Estado e terá exatos vinte e dois meses para reestrutura-la com vistas ao pleito de 2022, uma vez que nas mãos de Roberto Rocha o PSDB definhou e, ano passado, elegeu apenas quatro prefeitos, por exemplo.

Abaixo, leia a nota do deputado:

Venho através desta, comunicar aos maranhenses, em especial aos meus eleitores, que a partir desta data, não pertenço mais ao quadro de filiados do Partido Democrático Trabalhista – PDT, a quem deixo um grande abraço fraterno a todos os amigos que construí dentro da sigla e que levarei pra vida.

Ao presidente estadual do partido, o grande líder e senador da República, Weverton Rocha, deixo a minha gratidão por me acolher nesta sigla que tanto agregou à minha vida política e ratifico nossa parceria em prol da construção de um estado cada vez mais forte e unido.

Estou analisando os novos rumos políticos que irei caminhar. Buscarei um partido que ampare e acolha meus projetos políticos em prol do estado e logo que tomar uma decisão, comunicarei a todos vocês.

Reafirmo o meu compromisso com o meu estado e continuarei a honrar todos os votos concedidos ao nosso mandato.

Por Gláucio Ericeira

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo