BABADO DA SEMANA

Eduardo Braide desrespeita lei de autoria do vereador Dr Gutemberg Araújo

O vereador do PSC, defensor da carga horária de 30h é aliado do prefeito de São Luís

Qual seria a intenção do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos) em abrir seletivo com vagas para psicólogo e assistente social, mesmo tendo inúmeros profissionais na fila do cadastro reserva em um concurso realizado pela Prefeitura em 2018, que ainda está na validade? Seria gerar oportunidade para a classe ou para os aliados políticos?

Outra polêmica diz respeito ao edital do seletivo da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís (Semus) que prevê carga horária de 40h para técnicos de enfermagem, é que Eduardo Braide  ignora a Lei Municipal Nº 5.863/2014, criada partir de um projeto de autoria do vereador Dr Gutemberg Araújo (PSC), que estabelece jornada de 30h semanais aos profissionais.

É necessário que o autor do projeto de lei se manifeste em relação essa aberração cometida pelo prefeito. Além disso, o Ministério Público, precisa agir imediatamente com relação aos cargos criados para psicólogos e assistentes sociais, já que ainda está em validade um concurso realizado pela própria Prefeitura na gestão do ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Se há necessidades para contratar psicólogos e assistentes sociais, o correto seria chamar quem está na fila do cadastro reserva, nomear e colocar para trabalhar. Mas o grande problema dentro de algumas prefeituras são os famosos seletivos, que só Deus sabe como é feita a seleção dos possíveis contratados.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo