POLÍCIA

Enfermeira mata dois homens por causa de dívida de R$ 12 mil

O crime aconteceu na cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí

A enfermeira Isabele Cristina Simplício Brandão, de 28 anos, foi presa nessa quarta-feira (15) suspeita de matar dois homens dentro de uma Hilux em Parnaíba, no litoral do Piauí. De acordo com o Superintendente de Operações Integradas da Secretaria de Segurança Pública, delegado Matheus Zanatta, a acusada estava devendo o valor de R$ 12 mil para as vítimas.

O crime ocorreu por volta das 17h de terça-feira (14), em um matagal no bairro São Benedito. Segundo Matheus Zanatta, a enfermeira armou uma emboscada para atrair as vítimas e executá-las.

Ao todo, três homens foram baleados, sendo que dois morreram no local e um está hospitalizado. Eles foram identificados como Deoclécio Rodrigues Silva de Sousa, de 37 anos, e José de Maria Vieira Lira, de 57 anos. Pedro Jorge do Nascimento Freitas, a terceira vítima, foi baleado no rosto e levado para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba.

“A enfermeira tinha uma dívida com esses três rapazes e tinha penhorado um veículo Hilux. As vítimas disseram que só entregariam de volta o veículo se ela pagasse a dívida de R$ 12 mil. Então ela levou essas vítimas para o cheiro do queijo”, explicou o delegado.

Ela devia a quantia de R$ 12 mil aos suspeitos e resolveu executá-los quando foram cobrá-la. A arma utilizada no crime pertence à mãe dela, que é lotada na penitenciária de Parnaíba.

No local de encontro, a enfermeira, que é filha de uma policial penal, executou dois homens e o terceiro ficou ferido.  Após o crime, ela fugiu para o Ceará. Isabele Cristina Simplício Brandão foi presa em uma praia de Camocim, no Ceará, e encaminhada para a Delegacia de Combate a Homicídios, Tráfico de Drogas e Latrocínio de Parnaíba (DHTL).

A arma utilizada no crime pertence à mãe dela, que é lotada na penitenciária de Parnaíba. A mãe também será investigada. Isabele já tinha passagem pela polícia por apropriação indébita. O caso segue em investigação.

Por Gilberto Lima

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo