NOTÍCIAS

Escândalo: empresa que vende capacetes para o Detran tem sede em condomínio residencial

O vendedor é ex-funcionário do Detran e possível fornecedor da FC Motos, empresa da família de Francisco Nagib

Parece que o ex-prefeito de Codó-MA e atual diretor do Detran-MA, Francisco Nagib, não está muito preocupado com a justiça e muito menos com os órgãos de fiscalização do Maranhão. O filho de Chiquinho parece que perdeu a noção do certo e passou a fazer tudo errado, principalmente dentro do Detran-MA.

Um verdadeiro escândalo na gestão de Francisco Nagib à frente do Departamento de Trânsito do Maranhão (Detran) deve explodir na mídia nacional. Desta vez, segundo publicou o site Folha do Maranhão, um contrato superfaturado para compra de capacetes para serem distribuídos pelo órgão teria sido assinado.

De acordo com o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), o Detran realizou um contrato no valor de R$ 2,6 milhões para aquisição dos capacetes, um valor, segundo o parlamentar, superfaturado. No último dia 14 de dezembro, Francisco Nagib realizou um aditivo no contrato em cerca de 25%, que corresponde em mais de R$ 650.000,00 (seiscentos e cinquenta mil reais), o que tornou o contrato mais escandaloso ainda.

A empresa está em nome de Antônio Carlos de Jesus Silva Junior, que segundo relatório apresentado por Wellington, consta que o mesmo é ex-funcionário terceirizado do órgão, onde ocupava o cargo de chefe de coordenação de veículo, e que de acordo com funcionários, passa o dia todo pelas dependências do prédio do Detran.

Ainda de acordo com Wellington, durante o processo licitatório, uma das empresas que participavam do certame, foi descredenciada por falta de um laudo de capacidade técnica, exigido em todo processo de compra das administração pública, e que a empresa vencedora do processo, apresentou um documento de capacidade técnica da FC Motos de Codó, empresa da família do atual diretor do órgão, Francisco Nagib.

Com isso, o deputado coloca em xeque todo o processo de compra dos capacetes do Detran, caracterizando fraude e prejuízo aos cofres públicos, uma vez que o fornecedor, trata-se de um ex-funcionário terceirizado do órgão e fornecedor de mercadorias para empresa da família do atual diretor do Detran.

Ao final do seu pronunciamento, Wellington afirmou que a empresa não possui sede, e que está localizada em casa dentro de um condomínio no bairro do Angelim, em São Luís. (Por Folha do Maranhão)

Veja o vídeo abaixo:

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!