LEGISLATIVO

Ex-funcionário acusa presidente da Câmara de Cedral-MA de fazer “rachadinhas”

Segundo o ex-funcionário, o vereador Maurício Reis estaria fazendo "rachadinha" com servidores ‘fantasmas’

Um ex-funcionário da Câmara de Vereadores de Cedral, no Litoral Ocidental Maranhense, denunciou ao Blogue Passando a Limpo que era obrigado a devolver R$ 400,00 do salário para o irmão do presidente da Câmara, vereador Maurício Reis (Republicanos), enquanto trabalhou como assessor parlamentar.

Segundo o denunciante, o esquema conhecido como ‘rachadinha’, funciona quando o funcionário precisa devolver parte do salário que recebe em troca de manter seu cargo no órgão público.

Segundo o ex-funcionário, que preferiu não revelar sua identidade com medo de represálias, quem não pagava o valor corretamente era cobrado por seguranças do presidente da Camara e até mesmo pelo irmão de Maurício, Leonardo Berto, que seria o maior beneficiário da tal “rachadinha”. Segundo o denunciante, era para a conta dele que parte do salário era devolvido e depositado.

Trabalhei na Câmara de Cedral, ajudei na campanha e ele (Maurício Reis ) me cobrava R$ $400,00 reais do salário para trabalhar com ele na câmara. Eu recebia a dava essa parte do salário pra o irmão dele”, contou o denunciante, que prefere ficar no anonimato.

O irmão do presidente da Camara Municipal de Cedral, Leonardo Berto, segundo o ex-servidor, nunca trabalhou no legislativo e mesmo assim recebia o valor de R$ 400,00 reais caracterizando assim a famosa “Rachadinha”.

O caso deve ser levado ao conhecimento do Ministério Público do Maranhão, para possíveis investigações.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!