FAMEM

Famem busca inclusão de bancários como grupo prioritário para vacinação contra covid

O diretor executivo do Sindicato, Edivaldo Ferreira, afirmou que a categoria tem função essencial e não parou durante nenhum momento da pandemia

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão – Famem – Erlanio Xavier, recebeu no final da tarde desta sexta-feira, 23, representantes do Sindicato dos Bancários para discutir a inclusão da categoria nos planos de vacinação contra covid-19 estadual e municipais. Eles haviam inclusive ameaçado greve geral sanitária em caso de não inclusão.

O SEEB-MA reclama que os bancários prestam serviço essencial e estão na linha de frente do atendimento à população, principalmente, no atendimento de idosos. O diretor executivo do Sindicato, Edivaldo Ferreira, afirmou que a categoria tem função essencial e não parou durante nenhum momento da pandemia. “Eu sei que é um momento no qual muitas categorias querem ser incluídas como prioridade. Mas é preciso entender que nós estamos atendendo diretamente a população, atendendo idosos, que são um grupo de risco. O quantitativo de profissionais não é tão significativo e o benefício para a sociedade é imenso”, afirmou.

Atualmente, são cerca de 5 mil bancários no Maranhão e 2.300 na Ilha de São Luís. Nos últimos meses, 14 bancários morreram vítimas da Covid-19, além de milhares de maranhenses, que, segundo sindicato, podem ter se contaminado nos bancos, um dos locais mais perigosos para a transmissão do vírus, segundo o médico especialista em doenças infecciosas da UFES, Crispim Cerutti. O próprio presidente do sindicato, Eloy Natan, não participou da reunião por suspeita de Covid.

O presidente da Famem se colocou à disposição da categoria para auxiliar na condução. Ele irá conversar pessoalmente com o governador Flávio Dino para verificar a possibilidade de inclusão dos bancários plano estadual de imunização.

Vou conversar com o governador e tentar sensibilizar para o plano estadual. Ele está sempre sensível a todas as causas dos maranhenses. Agora mesmo começamos a vacinar os professores.Os bancários todos os dias atendendo com presteza os maranhense que agora vão receber o. auxílio emergencial e irá virar um caos. Se tivermos greve bancária, todos irão sofrer mais ainda”.

Até o momento, já existem projetos para inclusão dos bancários nos planos aprovados por algumas Câmaras de Vereadores, estando pendentes, a sanção dos prefeitos para que a medida entre em vigor, como é o caso de Balsas, Bacabal, Santa Inês, Paço do Lumiar, Trizidela do Vale, dentre outras.

Com a intervenção da Famem, os representantes dos bancários ficaram mais aliviados e acreditam que a solução possa ser dada, com a inclusão da categoria, o que acabaria com o indicativo de greve.

Participáramos reunião o presidente da Famem, Erlanio Xavier, o diretor executivo, Marcelo Freitas, o diretor de comunicação, Clodoaldo Corrêa, e o representante jurídico, Ilan Kelsen. Representaram o sindicato. Dos bancários do Maranhão o diretor executivo, Edivaldo Ferreira, e  secretária de comunicação, Gerlane Pimenta.

Outra paralisação

Vale lembrar que os bancários da Caixa Econômica Federal irão paralisar as atividade no dia 27 de abril (terça-feira) no Maranhão. O que não se confunde com a possível greve sanitária.

Esta greve será nacional e faz parte do calendário de lutas definido pela Comissão de Empregados em Defesa da Caixa 100% Pública, em plenária com dirigentes sindicais de todo o país.

Os funcionários reivindicam do banco o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), a vacinação prioritária da categoria, além da não abertura das ações da Caixa Seguridade para a venda na Bolsas de Valores (IPO).

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo