MARANHÃO

Ferryboat José Humberto volta a ser vistoriado e continua reprovado

A vistoria foi realizada pela Capitania dos Portos, Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual

O Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual realizaram uma vistoria no ferry boat José Humberto, adquirido pelo Governo do Estado para realizar a travessia São Luís – Cujupe. A Capitania dos Portos fez uma segunda vistoria no ferry também nesta segunda-feira (20).

Promotores de Justiça e Procuradores da República, acompanhados de peritos navais avaliaram as condições do ferry boat, que chegou para navegar em São Luís no mês passado, mas não foi aprovado pela Marinha.

A promotora de justiça Litia Cavalcanti, que acompanha o caso desde o início e foi uma das responsáveis pelo inquérito do Ministério Público no caso, disse que há uma necessidade de saber se a embarcação é realmente segura.

De acordo com Felipe Fróes, procurador da República, a comissão está no aguardo da resposta técnica dos engenheiros, para saber as condições da embarcação, que já tem 35 anos e se for autorizada para funcionar irregularmente, pode causar a maior tragédia na baía de São Marcos.

O ferry chegou em São Luís no dia 31 de maio, e na época, foi anunciado pelo governador Carlos Brandão como “um ferry de alto padrão”, mas as autoridades verificaram que o ferry não tinha condições de fazer a travessia, e até agora não conseguiu autorização da Marinha.

De acordo com a primeira vistoria feita pela Capitania dos Portos, a embarcação tinha uma grande lista de pendências de documentação e físicas, como fios desencapados e rachaduras. Por isso ele passou por uma intensa reforma para se adequar as exigências da Marinha.

De acordo com a reportagem veiculada na TV Mirante, a Marinha disse que ainda não vai se manifestar sobre o assunto, mas“ fontes” informaram que o ferry ainda não tem condições de navegar, e passará por uma terceira vistoria.

Por Rogério Silva

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!