SÃO LUÍS

O poste mijando no cachorro: Quem manda na prefeitura de São Luís são os empresários do transporte público

Ludovicenses precisam eleger um prefeito que tenha sangue nos olhos, use calça e cueca e que tenha acima de tudo palavra

Está mais que provado, que na prefeitura de São Luís, quem manda são os empresários do transporte público. Há anos os gestores que passaram pelo Palácio La Ravardière foram coagidos pelo SET, que pinta e borda na Grande Ilha, samba na cara da justiça, realiza greve e coloca a culpa nos rodoviários e ao final do show consegue seu principal objetivo: reajuste da passagem e um cadinho de dinheiro público para engordar ainda mais a conta bancária.

Após 44 dias de greve na capital, rodoviários presos a mando da justiça, população sofrendo sem ônibus, rodoviários sem receber salário. Ninguém teve coragem de punir os empresários, que além de faturar alto com mais de 750 mil passageiros/dia, ainda recebem uma tal sobra no final do ano, onde o SET retira os créditos dos passageiros e doa aos empresários e nenhum magistrado manda devolver aos donos.

A Câmara Municipal de São Luís sabe dessa macacada, mas também não propõe um projeto de lei para evitar que o SET meta a mão no bolso do usuário.

Como já esperado, os empresários só pararam a greve quando o prefeito Eduardo Braide entregou uma cópia da chave do cofre do município ao SET, que além do reajuste na passagem, um auxílio de quase R$20 milhões de reais, ainda receberá um subsídio de 8% da prefeitura de São Luís. Em outras palavras, as empresas continuarão dos empresários, mas quem bancará parte dos salários dos rodoviários será a prefeitura da capital.

Enquanto isso, os veículos continuam rodando sucateados, sujos, velhos, pneus carecas, ônibus superlotados, terminais abandonados, e nenhuma fiscalização é feita por parte da SMTT, MOB ou até mesmo Procon, já que se trata de prestação de serviço.

Aqui em São Luís é o poste que mija no cachorro…

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!