NOTÍCIAS

Peri-Mirim: Prefeito Heliezer Soares não paga 13º salário aos servidores

Servidores ameaçam ocupar prédio da Prefeitura de Peri-Mirim por tempo indeterminado

Prefeito Heliezer Soares comete crime de improbidade administrativa ao deixar de pagar o 13° salário aos servidores municipais. O abono é muito aguardado pelos trabalhadores. A grande maioria dos servidores aproveitam o dinheiro extra para quitar dívidas. A falta do décimo terceiro salário enfraquece a economia do município e desestabiliza o comércio local.

O mais comum é fazer o pagamento em duas parcelas, sendo a primeira entre 1º de fevereiro e o último dia útil de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro de cada ano. Mas no município de Peri Mirim, “nem o mel e nem a cabaça”, já que o prefeito tem sido um gestor incapaz.

Os servidores do quadro efetivo do município, temem em não receber o pagamento e ameaçam ocupar o prédio da prefeitura por tempo indeterminado. Peri-Mirim vive dias tenebrosos na gestão Heliezer Soares, que mesmo tendo seus pais como prefeitos, não aprendeu a administrar e começou a ser abandonados pelos aliados, simplesmente por ser incapaz de administrar uma cidade.

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) destaca que o 13º salário está previsto no artigo 7º da Constituição Federal, que garante direitos sociais aos trabalhadores brasileiros. O item está no rol de cláusulas pétreas, ou seja, é um dispositivo que não pode ser retirado, apenas aprimorado.

Entre a cruz e a espada

Mesmo que o prefeito consiga pagar o 13º salário aos servidores, não disponibilizará de verbas para fechar a folha de dezembro, ou seja, pagar salários de dezembro do quadro efetivo, já que grande parte dos contratados já foram mandados pra casa sem a mínima justificativa. Para muitos, as demissões apenas evitam Heliezer de pagar os atrasados. Pelo menos é isso que ele pensa.

De acordo com  informações que chegaram a redação do blogue do jornalista Vandoval Rodrigues, o prefeito Heliezer tentou sem sucesso, um empréstimo em nome do município junto a uma instituição bancária, o fato caracteriza que os cofres da pequena cidade de Peri Mirim, estão zerados.

O povo de Peri-Mirim não merece mais um mandato destruidor, como está acontecendo na gestão Heliezer Soares.

Por Vandoval Rodrigues

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo