BEQUIMÃO

Praça em Bequimão-MA receberá nome de Juca Martins após Projeto de Lei aprovado na Câmara Municipal

A área de lazer construída entre o Caís do Porto e o Largo de Santo Antônio será chamada de Praça Prefeito Juca Martins

O ex-prefeito Juca Martins (In Memória), maior liderança política de Bequimão, será homenageado na nova praça pública que está sendo construída pelo Governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Bequimão no Caís do Porto, na orla marítima da cidade.

A nova área de lazer de Bequimão que interliga o Largo de Santo Antônio à praça da Matriz, será inaugurada em breve, e se chamará Praça Prefeito Juca Martins, graças ao projeto de lei de autoria do Executivo Municipal aprovado na Câmara de Vereadores. Veja abaixo imagens da nova praça.

O projeto de lei que conta um pouco da história de vida e política de Juca Martins foi lido no plenário da Câmara Municipal e colocado em votação. Durante a apreciação do projeto, 8 vereadores votaram a favor e 3 parlamentares foram contra a homenagem. Veja abaixo o Projeto de Lei aprovado pela Câmara e sancionado pelo prefeito João Martins.

Votaram a favor, os vereadores: Vetinho Belo, Jorge Filho, Carlinho Severaldo, Janny Matos, Edilson Nogueira, Professor Ivaldo Oliveira, Pedro Acará e Vadico Barbosa. Já os vereadores Chico Ferreira, Gordo do Quindíua e Sassá, se abstiveram da votação por serem oposição ao prefeito João Martins ou por talvez pura dor de cotovelo.

CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA DE JUCA MARTINS

Juca Martins nasceu em 11 de junho de 1938, filho de Lídia Cantanhede Martins e Atanásio Lourenço Martins, dedicou-se por mais de meio século à vida pública aos bequimãoenses. Na juventude, trilhou o caminho que muitos jovens do interior do Maranhão percorrem, indo estudar na capital do Estado.

Em São Luís, cursou o ginásio e o científico (atuais ensino fundamental e médio, respectivamente). Mas, precisou voltar a Bequimão depois que seu pai morreu, para ficar perto de sua mãe e ajudar no seu sustento da família.

De volta à sua cidade, Juca Martins fez amizade com Torquato Pereira, comerciante e exportador de babaçu, que lhe ofereceu o primeiro emprego. Aos 18 anos, Juca começou a trabalhar como cacheiro e, mais tarde, tornou-se sócio na firma Torquato PP de Abreu & Cia. Foi o comerciante da família dos Pereira quem incentivou o jovem Juca Martins a entrar na política.

Torquato Pereira sugeriu que seu sócio (Juca Martins) se candidatasse a vice-prefeito de Bequimão. Naquela época, os registros de candidatura de prefeito e vice eram feitos separados. O curioso é que Juca Martins obteve 16 votos a mais do que Juarez Damasceno, eleito prefeito.

Aos 28 anos, em 1966, Juca deu um passo maior na política e se tornou, até então, o prefeito mais jovem do país, pelo PSP, fato que foi notícia na imprensa nacional.

Depois desse primeiro mandato, o político bequimãoense passou a sofrer perseguição da administração estadual, de nomes como o general Arthur Carvalho e Francisco Figueiredo, que pressionaram para que Juca não saísse candidato.

Ainda assim, Juca Martins coordenou as campanhas e ajudou a eleger os ex-prefeitos Dedé Almeida, Antônio Martins e Lélis Pinheiro. Juca voltou à chefia do executivo bequimãoense somente nos anos de 1983-1988, 2003-2004, 2005-2008, sendo o político com maior número de mandatos de prefeito em Bequimão até hoje.

No meio de toda essa trajetória política, Juca trabalhou com Clodomir Millet e Neiva Moreira, que o aproximaram do ex-presidente José Sarney, a quem se aliou até o fim de sua vida.

Fonte: Projeto de Lei 004/2022, de 01 de dezembro de 2022. (Veja clicando AQUI…)

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo