POLÍTICA

Prefeito de Peri Mirim quer torrar quase R$ 300 mil com caixões e serviços funerários

Pelos cálculos de Heliezer Soares, perimirienses precisam se precaver para não entrarem nas estatísticas de óbitos

As aberrações na gestão do prefeito Heliezer Soares (PCdoB), em Peri Mirim, na Baixada Maranhense, são constantes e o Ministério Público do Maranhão pouco faz para combater esse tipo de ação suspeita. Com população de menos de 20 mil habitantes, no município de Peri Mirim, o prefeito espera uma grande quantidade de óbitos, já que realizou na última segunda-feira (12), um pregão eletrônico, do tipo menor preço, para futura e eventual aquisição de urnas funerárias (caixões) e prestação de serviços funerários para atender as necessidades do município.

A proposta vencedora orçada em R$ 279.000,00 (duzentos e setenta e nove mil) anual, com o objetivo de adquirir 171 caixões foi da Funerária Pinheirense, empresa que abocanha grande parte de contratos de prefeituras na Baixada e Litoral Maranhense para fornecer caixões. Pelo valor do contrato e o número de caixões que deverão ser comprados, o prefeito Heliezer Soares estima que a cada 2 dias, uma pessoa morra no município nos próximos 12 meses.

Desde que assumiu a gestão de Peri-Mirim, em janeiro de 2021, Heliezer Soares viu a população se afastar dele e conseguiu um feito histórico, sendo considerado pelos moradores o pior prefeito na história política  do município, tomando o posto do ex-prefeito Geraldo Amorim.

Devendo Deus e o Mundo, Heliezer perdeu o restinho da credibilidade que ainda tinha antes de se eleger, atualmente, está rompido com o irmão, vereador Yuri Serrão, presidente da Câmara Municipal de Peri-Mirim, que não aceita os desmandos de Heliezer à frente da saúde, educação, infraestrutura e assistência social. Pelo visto, passará vergonha com seus candidatos a deputado nesta eleição e em 2024, sequer terá coragem de buscar a reeleição.

Os perimirienses mais uma vez deram um chute errado, elegendo um irresponsável e sem compromisso com o povo.

Por Joerdson Rodrigues

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!