NOTÍCIAS

Prefeitura de Bequimão realiza abertura da IX Semana do Bebê Quilombola

A solenidade de abertura aconteceu na manhã desta quinta-feira (25) na comunidade quilombola Ramal de Quindíua

Com a presença de grande público vindo dos quilombos, do prefeito João Martins, secretários municipais, vereadores e de várias autoridades estaduais, a Prefeitura de Bequimão, por meio da Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial, em parceria com Unicef, Fundação Josué Montello, Ifma, Ufma, Uema, coletivo Bora Ver e Governo do Estado, realizou na manhã desta quinta-feira (25) na comunidade quilombola de Ramal de Quindíua, a solenidade de abertura da IX Semana do Bebê Quilombola.

A Semana do Bebê Quilombola em Bequimão é uma iniciativa que visa promover cuidados e garantir proteção a crianças de 0 a 6 anos. A estratégia de políticas públicas foi instituída de forma pioneira no Brasil em 2013 pelo ex-prefeito Zé Martins e este ano, pela primeira vez, está sendo realizada pela gestão do prefeito João Martins, que ao falar da grandeza do evento, se emocionou e foi aplaudido pelo público presente.

“É com muita alegria e satisfação que nossa gestão dá continuidade a este projeto grandioso, que é a Semana do Bebê Quilombola, instituída ainda na gestão do ex-prefeito Zé Martins, a quem preciso fazer referências. Nossas equipes trabalham diariamente para garantir os direitos das nossas crianças em diversos setores da administração pública e a Semana do Bebê vem para coroar nossos esforços enquanto gestão comprometida com a população do nosso município. Temos absoluta certeza que vai ser um enorme sucesso em mais um ano. Esta ação já está servindo de referência para outros municípios maranhenses e no que precisarem de nossas experiências e expertises, estaremos sempre a disposição ”, destacou o prefeito João Martins ao agradecer a professora Claudete Ribeiro e o ex-prefeito Zé Martins durante a abertura oficial.

O secretário de Estado de Políticas Públicas, Marcos Pacheco, esteve presente na solenidade de abertura, no ato representando o governador Flávio Dino, destacou a importância do evento. “É com alegria que estou entre pessoas alegres e famílias entusiasmadas em proteger suas crianças; um Quilombo, onde as crianças não são apenas filhas de seus pais, mas cuidadas por todos; onde as raízes de sua condição étnica e sua cultura é valorizada desde a primeira infância; onde uma vida é toda vida. Viva a vida coletiva dos Quilombos”, destacou Pacheco durante abertura da IX Semana do Bebê Quilombola de Bequimão.

A professora Claudete Ribeiro, uma das idealizadoras da Semana do Bebê Quilombola, destacou o sucesso e a grandeza desse projeto. “Como é bom quando um governo acata o outro. Estou extremamente feliz em poder fazer parte dessa história, em ouvir os adultos falarem que a educação de seus filhos mudou após a Semana do Bebê Quilombola, onde as crianças dizem que amam e os adultos também. E dar continuidade de gestão é muito positivo, principalmente ao fazer um desenho a partir da escuta das comunidades. Não é um programa e muito menos um projeto, é simplesmente uma estratégia em prol da infância”, descreveu a professora, que ainda proferiu uma belíssima palestra.

O secretário municipal de Promoção da Igualdade Racial, Fábio Silva, enfatizou o que realmente é a Semana do Bebê Quilombola em Bequimão. “É um evento que tem se fortalecido a cada ano, no quesito cultural, na organização cultural, na identidade quanto comunidade quilombola, além de fortalecer a parceria com as demais secretarias municipais, levando todas as políticas públicas aos quilombolas bequimãoenses. Durante o ano inteiro a gente trabalha, e no próximo ano queremos trabalhar ainda mais, para garantir direitos às crianças quilombolas de Bequimão, além de celebrar todos os avanços após a implantação da Semana do Bebê Quilombola”, destacou o secretário.

Para o promotor de justiça titular da promotoria comunitária itinerante e coordenador do programa Ministério Público na Comunidade, Vicente de Paulo Silva Martins, a Semana do Bebê Quilombola é mais uma estratégia vitoriosa no Maranhão. “A Semana do Bebê Quilombola é um reconhecimento da cultura, dos valores, dos saberes das comunidades, e o poder público está legitimando tudo isso, onde eu acredito que uma grande riqueza dessa população. É afirmação de toda essa cultura e gama de conhecimento, que no passado foi desprezada, e agora passa a ser reconhecida pela sociedade. É um momento em que a Prefeitura e a sociedade bequimãoense estão de parabéns por reconhecer e valorizar, além de reconhecer seus direitos”, disse o promotor.

A promotora de justiça da Comarca de Bequimão, Raquel Madeira Reis, destacou a importância de um evento dessa grandeza em Bequimão. “É importante a presença de agentes do Ministério Público neste evento, principalmente em ver a sociedade em ação, olhar os anseios da sociedade quilombola sendo respeitados, principalmente aqueles que coadunam com os que o Ministério Público procura, como direitos à saúde, educação, segurança alimentar, atenção à crianças, principalmente a primeira infância. É uma honra participar desse projeto feito pela sociedade e mostrar que o Ministério Público é parceiro e está de portas abertas à sociedade e a gestão pública”, finalizou.

Para o líder quilombola e presidente da Associação do povoado Ramal de Quindíua, José Henrique da Hora (Balão), a Semana do Bebê Quilombola só trouxe avanços para as comunidades. “É muito importante fazer a abertura do evento dentro do Ramal de Quindíua, principalmente para nós que vivemos a comunidade e faz parte desse trabalho. E muito mais gratificante porque passamos a ser reconhecidos após este evento. quero agradecer a gestão municipal, o prefeito João Martins, que está garantindo pra gente o direito de mostrarmos os nossos valores”, disse Balão.

Programação

Com uma programação vasta, a IX Semana do Bebê Quilombola vai movimentar as onze comunidades oficialmente reconhecidas como remanescentes de quilombos. São elas: Conceição, Ariquipá, Rio Grande, Sibéria, Ramal de Quindiua, Mafra, Santa Rita, Marajá, Pericumã, Suassuí e Juraraitá.

Além das comunidades que estão em em processo de certificação, como Boa Vista, Iriritiua, Monte Palma, Flechal, Águas Belas, Monte Alegre, Pontal Carnaubal e Olho D’Água. Nessas comunidades haverão encontros sobre ancestralidade, identidade e pertencimento, com a participação de núcleos de pesquisa e extensão da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e do Instituto Federal do Maranhão (IFMA).

PRESENTES AO EVENTO

Estiveram presentes, os secretários José Orlando, Edmilson Pinheiro (Cidadania e Participação Popular), Creuber Pereira (Desenvolvimento Rural), Fábio Silva (Igualdade Racial), Josmael Castro (Assistência Social), Sidney Bouéres (Administração e Finanças), Ramone Araújo (Saúde), Ademar Costa, Professor Zeca (Educação, Juventude, Esporte e Lazer), Niel Gusmão (Segurança Pública), Kell Pereira (secretário Adjunto de Infraestrutura), Francisco Carlos Macedo (secretário Adjunto de Cultura e Turismo) e Luana Telene (secretária Adjunta de Governo); além dos vereadores Professor Ivaldo e Carlinhos Severaldo, o vice-prefeito Magal,  lideranças quilombolas e políticas e a representante do MoqBeq, Rosenilde Rodrigues.

Foto: Jeferson Stade

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!