NOTÍCIAS

Se o Procon-MA funcionasse, seria o primeiro a ser punido por uso de imagem de famosos sem autorização

Gretchen adverte Procon do Maranhão por uso indevido de imagem em postagem nas redes sociais

Durante debate nas eleições de 2020 entre Eduardo Braide e Duarte Júnior, por várias vezes o hoje prefeito de São Luís, disse na lata de Duarte, que se o Procon Maranhão realmente funcionasse, Duarte seria o primeiro a ser punido. Mas na semana passada o Procon-MA, presidido pela esposa de Duarte, Káren Barros, cometeu um crime ao usar a imagem da cantora Gretchen nas redes sociais do órgão. Em 2018 Duarte chegou a usar imagem do cantor Roberto Carlos e foi rechaçado nas redes sociais. Parafraseando Eduardo Braide, se o Procon funcionasse de verdade, o órgão seria o primeiro a ser punido juntamente com seus diretores.

Nesta semana a rede social e grupos de WhatsApp bombaram após publicação de conteúdo pela página oficial do Programa Estadual de Proteção do Consumidor (Procon-MA) e acabou gerando polêmica, após a cantora Gretchen advertir o órgão por “uso indevido de sua imagem”.

Na mensagem compartilhada pela Rainha do Rebolado, em uma rede social na noite da última terça-feira (22) , a ‘rainha dos memes’ diz não ter autorizado o uso de sua imagem na publicação com orientações aos consumidores sobre cancelamentos de serviços.

Na publicação do Procon, o órgão usou uma imagem de Gretchen falando ao telefone. Uma cena que faz parte de um vídeo que a cantora postou em seu canal oficial no YouTube e que viralizou na internet.

Ao portal G1, Gretchen diz que o órgão teve “má fé” ao usar a imagem sem pedir autorização prévia e que só não tentaria uma ação judicial porque se tratava de um órgão governamental.

“Nada ficou esclarecido, eles quiseram usar as leis do Procon a favor deles. Eu sei que eles não usaram minha imagem para ganhar dinheiro, por bens financeiros, porque eu sei que o Instagram deles não é pra isso. Mas, eles usaram a minha imagem para divulgar o produto deles e divulgar a informação deles. Eu acho que eles agiram de má fé, sei que não adianta entrar com nenhum processo contra o Procon porque eles são do governo, então não vou perder meu tempo com isso”, disse Gretchen.

Além disso, Gretchen também ressaltou que gostaria de ser ressarcida por danos morais, após a repercussão da publicação.

“Deveriam ter consultado meu agente, deveriam ter pedido autorização, deveriam ter feito um pagamento mínimo por ressarcimento dos danos morais que estou recebendo. Porque as pessoas estão escrevendo que eu ganhei o maior jabá para fazer propaganda, então está sendo uma coisa que está me constrangendo e eu não posso fazer nada, porque eles são o Procon”, explicou.

O certo mesmo é que o Procon-MA vira e mexe comete garfes e perde a credibilidade, principalmente nas mãos de quem vive 24h pensando em mídia e auto promoção nas redes sociais.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!