SAÚDE

Secretaria de Saúde confirma segundo caso de varíola dos macacos no Maranhão

A vítima é um homem de 38 anos, morador de São Luís, e teria viajado para para Belo Horizonte-MG

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou nesta sexta-feira (12), o segundo caso de varíola dos macacos (Monkeypox) no Maranhão. O caso confirmado é de um homem de 38 anos, morador de São Luís. O secretário de Saúde do Estado, Tiago Fernandes, usou as suas redes sociais para informar que o paciente não tem comorbidades e tem um histórico de viagem para Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais.

O secretário disse ainda que, o paciente se encontra em isolamento domiciliar e seu quadro clínico é considerado estável. O secretário Tiago disse também que os Centros de Informações em Vigilância em Saúde (CIEVS) Estadual e municipal seguem acompanhando os casos.

Na quarta-feira (10) Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou o primeiro caso de varíola dos macacos (Monkeypox) no Maranhão. O caso confirmado é de um homem de 42 anos, morador de São Luís, com comorbidades e sem histórico de viagem. O paciente está internado no Hospital Carlos Macieira (HCM), em São Luís, de responsabilidade do Governo do Estado.

Casos suspeitos

De acordo com Tiago, o estado possui mais nove casos suspeitos da doença. Os pacientes são dos municípios de São Luís (2), Timon (2), Barão de Grajaú (1), Bela Vista do Maranhão (1), Buriticupu (1), Paraibano (1) e Tutóia (1).

O perfil desses pacientes vai da faixa etária de 9 a 38 anos, sendo que oito deles são do sexo masculino e um do sexo feminino. Eles apresentam sintomas como cefaleia (dor de cabeça), febre de início súbito e, principalmente, erupções cutâneas.

Todas as nove pessoas com suspeita de varíola dos macacos estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhadas pelas secretarias de saúde municipais e pela estadual. Dois dos casos em investigação possuem histórico de viagens, sendo uma internacional.

Na Grande Ilha, as pessoas que apresentarem sintomas semelhantes à varíola dos macacos devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UPAs), de gestão municipal, o Hospital Carlos Macieira e o Hospital da Ilha. No interior do estado, além das UPAs, a população pode buscar atendimento nos seis hospitais macrorregionais.

“Todo cidadão que apresentar sintomas com relação a monkeypox deve procurar a porta de entrada das unidades básicas de saúde, as UPAS, e nós também teremos os nossos hospitais de referência. Os hospitais da Grande Ilha serão os hospitais Carlos Macieira e o Hospital da Ilha, e no interior do estado, os nossos seis hospitais macrorregionais. Lembrando que todas as unidades hospitalares mencionadas têm leitos de isolamento”, ressaltou o secretário de estado da saúde, Tiago Fernandes.

Sintomas e transmissão

Os sintomas iniciais da varíola dos macacos costumam ser febre, dor de cabeça, dores musculares, dor nas costas, gânglios (linfonodos) inchados, calafrios e exaustão.

Por Gilberto Lima

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!