POLÍTICA

Sem ferry boat, centenas de veículos e passageiros deixaram de viajar

Apenas a empresa Internacional Marítima operou 100% com sua capacidade

Sem embarcações e com o sistema de travessia sucateado, passageiros choram aguardando até 11 horas na fila de espera e a Semana Santa se transforma em Semana do Castigo. A empresa Internacional Marítima cumpriu seu itinerário, mas a Servi Porto, administrada pela MOB, deixou a desejar, atrasando suas viagens e demorando até 150 minutos para fazer uma travessia que deve ser feita em 70 minutos.

A Celte Navegações, empresa que ganhou a licitação para realizar os serviços de travessia marítima, não apresentou as embarcações nos 90 dias exigidos pelo edital e após mais de 120 dias, não assumiu os serviços, como assinado em contrato e por incrível que pareça, Ministério Público, MOB, Deputados e demais autoridades estão em silêncio sobre o assunto.

Funcionários do porto informaram ao G7, que uma outra empresa de navegação, que sequer participou da licitação, se fixou na cidade e já tem até guichê de vendas nos terminais. A mesma irá trazer um ferry, sem qualquer conformidade, para realizar os serviços de travessia, com a intenção de assumir ilegalmente o serviço e não sair mais, tudo isso diante dos olhos do Ministério Público, que só enxerga quilo que quer.

O ex-governador Flávio Dino, por perseguição política, tomou a travessia operada pela empresa Servi Porto em 2020 e passou a administração para a MOB com a justificativa de melhorar a qualidade do serviço, recebeu a empresa com três ferries funcionando e hoje só resta um, piorando o que já estava ruim. Mais uma mostra da incompetência de Flávio Dino, que destruiu o Maranhão, assim como fez com a empresa Servi Porto.

Nesse ritmo de descaso, com o estado há mais de dois anos à frente de uma empresa, tomada a força, o colapso faz com que os usuários se acostumem a viajar pelas estradas e evitem os transtornos do transporte marítimo, sucateado. O desrespeito da Servi Porto e principalmente da MOB com os usuários não é visto pela justiça e muito menos pelos deputados estaduais e federais, que não servem pra nada, a não ser puxar saco de governantes e usufruir do dinheiro público.

Infelizmente esse foi o legado do antigo governador Flávio Dino, deixado para o atual Carlos Brandão, que não deve fazer muita coisa, já que diz dar continuidade ao ex-governador e para o novo presidente da MOB ( agência que multava todo mundo, mas perdeu a caneta e os blocos de multas após começar administrar a Servi Porto.

O transporte aquaviário do Maranhão que transformou a Semana Santa em “Travessia do Milagre”, precisa de muita oração, principalmente, daqueles que enfrentam fila de espera para conseguir embarcar, sabe-se lá quando, já que ninguém consegue informar quando tudo pode melhorar.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!