ELEIÇÕES

Weverton lembra que PDT por várias vezes abriu mão de espaços em nome da unidade do grupo

O recado foi dado e se quem se diz líder não entendeu, o Portal G7 pode desenhar

O senador Weverton mandou um recado preciso que ainda não tinha sido dado ao longo ao longo dessa pré-campanha, mas que chegou no momento certo durante o ato realizado na cidade de Peritoró do encontro Maranhão Mais Feliz. A real lealdade do grupo político do campo progressista e de todos os gestos que o PDT fez anteriormente, chegando o momento de ter todos estes gestos retribuídos.

Durante seu discurso, Weverton lembrou que na primeira eleição do governador Flávio Dino, em 2014, a vaga de vice estava apalavrada para o PDT, inclusive com o nome já acertado, que seria do hoje secretário Márcio Honaiser. A imprensa já havia divulgado e o partido passou um ano divulgando pelo Maranhão que o vice seria pedetista. Mas, faltando poucos dias para a convenção, o governador chamou Weverton e falou da possibilidade de dar ao PSDB a vaga de vice para vencer a eleição no primeiro turno. O governador ainda disse que se Weverton não abrisse mão ele manteria a palavra. Mas, mesmo com o acordo fechado e passando a vergonha de abrir mão, o PDT não se refutou em entregar a vaga para que o Maranhão vencesse o grupo Sarney naquele momento.

O segundo caso lembrado foi da eleição para prefeito de Codó, quando Francisco Nagib, mesmo com todo poder financeiro que tem, bem avaliado e sentado na cadeira de prefeito, não foi candidato à reeleição e abriu para Zito Rolim também em gesto para o Palácio dos Leões.

“Todos sabem o nosso reconhecimento dos 7 anos do governo dele [Flávio Dino] e dos momentos difíceis que ele viveu e nós estávamos lá sempre solidários e do lado. Agora que começa o debate de outro projeto, não pode ser automático, nem de cima pra baixo. […]. Não podem cobrar que o PDT não faz gesto de união. Ao longo destes anos fizemos diversos gestos de construção”, afirmou o pré-candidato ao governo.

Weverton nem lembrou de um episódio muito marcante no começo da caminhada deste grupo. Em 2012, o PDT também tinha a palavra de Flávio Dino de que teria a vaga de vice para o candidato à prefeitura de São Luís. No caso, seria o vice de Edivaldo Holanda Júnior, ainda no PTC. O partido teve que abrir para Roberto Rocha, para que o grupo não perdesse o PSB, na época sob o controle do hoje senador tucano.

Mais 4 se juntaram em Peritoró à caravana do Maranhão Mais Feliz. São eles os prefeitos de Cajari, Constâncio; Coroatá, Luís da Amovelar Filho; Pedreiras, Vanessa Maia; e São Bendito do Rio Preto, Wallas Rocha. Agora são 85 prefeitos no projeto.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo