NOTÍCIAS

Africanos resgatados no MA têm ajuda da DPU

Os africanos estão alojados no Ginásio Costa Rodrigues no Centro de São Luís

A Defensoria Pública da União (DPU) no Maranhão, acompanha o caso de 25 imigrantes africanos que aportaram em São Luís no último final de semana após mais de um mês à deriva no oceano. Os imigrantes, que buscam refúgio no Brasil, saíram de Cabo Verde e afirmam ter pagado cerca de mil dólares a atravessadores para trazê-los ao país.
O barco chegou à costa brasileira na noite de sábado (19), em situação precária. Na manhã de domingo, a DPU compareceu, na Polícia Federal, ao interrogatório de dois brasileiros suspeitos de transportar os africanos ilegalmente. “Os nacionais foram presos no porto de São José de Ribamar (MA) sob a acusação de terem atuado como ‘coiotes’ na e entrada ilegal no país dos 25 estrangeiros”, explicou o defensor público federal Carlos Eduardo Moraes Marão. Ainda no domingo, o defensor visitou o ginásio onde os imigrantes foram alojados, a fim de verificar as condições físicas dos resgatados e oferecer o primeiro atendimento.
“Hoje pela manhã (segunda-feira) voltamos lá para prestar melhores esclarecimentos acerca da possibilidade de refúgio e outros direitos que eles têm”, disse a defensora pública federal Ana Carolina Fonseca Valinhas, que também acompanha o caso. Segundo ela, os africanos manifestaram o interesse de se regularizarem no Brasil e afirmam não querer voltar para os países de origem. Eles seriam do Senegal, Nigéria, Guiné, Serra Leoa e Cabo Verde, de acordo com o governo do Maranhão.
Ainda segundo a defensora, a Polícia Federal já iniciou as tratativas para solicitação de refúgio, processo em que a DPU atuará para garantir o respeito aos direitos dos imigrantes.
Sobre a Defensoria Pública da União
A DPU é uma instituição permanente e autônoma, funcional e financeiramente, criada para resguardar o direito das pessoas hipossuficientes no âmbito da Justiça Federal, Militar e Eleitoral. Atua, também, perante grupos socialmente vulneráveis, como pessoas em situação de rua, índios, quilombolas e catadores de recicláveis.
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!