NOTÍCIAS

Aliança entre Brandão e Sarney faz Dino repensar “opção pessoal”

A invasão Sarneysista no grupo Brandão pode afastar Flávio Dino do projeto tucano

O governador do Maranhão, Flávio Dino, afirmou, na manhã desta terça-feira (21), durante entrevista a TV Mirante, que pode mudar de posição em relação à escolha do vice-governador Carlos Brandão como sua “opção pessoal” para as eleições de 2022. O caso repercutiu na imprensa local e sacudiu o Palácio dos Leões.

– Se maioria considerar que a minha posição está errada, é óbvio que eu serei o primeiro a revê-la – disse o pré-candidato a senador em entrevista ao Bom Dia Mirante.

Nos bastidores, a declaração caiu como uma bomba. Há quem avalie que o recuo do governador teria a ver com o desempenho do vice nas pesquisas recentes encomendadas pelo Palácio dos Leões. Todavia, aliados mais próximos avaliam que a afirmação seria uma resposta à aproximação do tucano com o grupo Sarney.

Na última quinta-feira, Dino teria se comprometido a participar de uma confraternização em apoio a Brandão, realizada em um buffet da área nobre de São Luís. Dino, porém, teria mudado de posição e desistido de participar do banquete ao saber que o deputado estadual Adriano Sarney declararia apoio ao vice-governador naquela noite.

Hoje, na emissora de TV do grupo Sarney, Dino prometeu reavaliar sua decisão no encontro previsto para o final de janeiro, ainda que ciente de que a maioria da base governista é abertamente favorável à candidatura do senador Weverton Rocha ao governo.

– Mudaria, claro, a minha posição se a maioria a rejeitasse. Nós temos 13 partidos que integram hoje o governo – concluiu o governador, para o desespero de familiares e entusiastas dos irmãos Brandão.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!