POLÍTICA

Aliança entre PSB e PDT pode unir grupos de Brandão e Weverton para 2024

A costura está acontecendo em Brasília e o resultado pode colocar Brandão e Weverton juntos novamente

Uma aliança costurada em Brasília, desde a semana passada, pode unir, no Maranhão, os grupos políticos do governador reeleito Carlos Brandão e do senador Weverton Rocha, terceiro colocado na disputa pelo comando do Palácio dos Leões este ano.

PSB, partido de Brandão, e PDT, de Weverton, avaliam unirem-se através de uma fusão ou até mesmo do estabelecimento de uma federação.

Isto ocorre por que as duas legendas tiveram resultados negativos em relação ao pleito proporcional para a Câmara Federal.

Os socialistas conseguiram eleger apenas 14 deputados, menos da metade do resultado que obtiveram em 2018, quando fizeram 32. Já o PDT, por sua vez, elegeu 17, dois a menos do que conseguiu na eleição passada.

Com isso, ambos passam a ter direito ao fundo partidário menor, proporcional à bancada que tomará posse no dia 1º de fevereiro.

A fusão não resolve problemas financeiros, visto que apenas unifica os valores recebidos pelas legendas. No entanto, pode trazer fôlego na Câmara, visto que a possível nova sigla teria 31 deputados.

Membros das legendas que defendem a união avaliam que é a única saída para escapar da situação de insignificância.

O PSB, com 14 deputados, e o PDT, com 17, não conseguem nem o direito de requerer, por exemplo, verificação de votação ou de quórum, um dos recursos mais básicos empregados nas sessões, mas que precisa, no mínimo, de 31 apoios.
Carlos Lupi, presidente do PDT, e Carlos Siqueira, mandatário do PSB, já se reuniram e, de acordo com informações da imprensa nacional, avançaram nas negociações.

Pelo acordo, já mirando em 2024, em cidades estratégicas o PDT deverá indicar o candidato a prefeito e o PSB a vice. E vice-versa.

O PDT, vale destacar, não deverá lançar candidato à sucessão do prefeito Eduardo Braide (PSD) em São Luís. Já o PSB tem como principal expoente o deputado federal eleito Duarte Júnior.

O grupo brandonista conta, ainda, como pré-candidatos o vereador e próximo presidente da Câmara Municipal de São Luís, Paulo Victor (PCdoB); o deputado estadual eleito Carlos Lula (PSB); o deputado federal reeleito Márcio Jerry (PCdoB); e o deputado estadual reeleito Yglésio Moyses (PSB).

Por Gláucio Ericeira

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo