BABADO DA SEMANA

Amazonas suspende transferência de bebês após conseguir oxigênio

O caos tomou conta da saúde pública de Manaus após a segunda onda de Covid-19

O estado do Amazonas informou aos gestores estaduais que não vai mais precisar remover, de forma urgente, bebês recém-nascidos para outros estados, medida que havia sido considerada limite. Um dos motivos alegados pela secretaria de Saúde do Amazonas é a chegada de oxigênio para o abastecimento pelas próximas 48 horas.

Maranhão seria um dos estados que receberia os recém-nascidos prematuros do Amazonas.

Nas últimas 24h o mundo se comoveu com a situação da saúde publica de Manaus após caos instalado por conta da falta de oxigênio hospitalar e o aumento das internações por conta da nova onda do novo coronavírus no Estado. A situação chamou atenção até da Venezuela, que se prontificou ajudar.

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro, principal responsável pelo caos, continua usando suas redes sociais para incentivar aglomeração e colocar culpa em comunista. A falta de preparo está dado espaço para o tamanho da ignorância, aliada aos bolsonaristas.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo