BABADO DA SEMANA

Carlos Bolsonaro passa vergonha ao confundir LGPD com LGBT na Câmara de Vereadores do RJ

O filho de Jair Bolsonaro passou maior vergonha por falta de conhecimento do tema debatido durante audiência virtual

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, passou maior vergonha durante uma audiência para debater a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, ao achar que um artigo do projeto que fala sobre “autodeterminação informativa” se tratava de identidade de gênero. A vergonha repercutiu nas redes sociais, com internautas falando que o vereador federal confundiu a LGPD com a LGBT.

O filho de Jair Bolsonaro chama o trecho do projeto de algo que ele considera uma “aberração gigantesca” e que ignora “legislações superiores que caracterizam o sexo da pessoa como homem e mulher”. Carluxo com pensamento pervertido igual ao do pai, fez um cometário sem pé nem cabeça, mostrando-se despreparado ao cargo que exerce há mais de 20 anos.

— Na autodeterminação você vê por aí gente que inclusive se autodenomina tigre, leão, jacaré, papagaio, periquito. Novamente repito, isso não é piada. Então, a partir do momento que você coloca, ignorando legislações superiores que caracterizam o sexo da pessoa como homem e mulher, X e Y, baseado na ciência, e você entra com uma característica de autodeterminação, fica algo muito vago — afirma o vereador.

Por fim, Carlos completa seu argumento vazio afirmando que é preciso que a proposta de lei deva ser adequada à “condição física e biológica” para que o projeto tenha êxito. VEJA O VÍDEO DE CARLUXO NA ÍNTEGRA.

O artigo em questão faz parte do projeto de lei de 2018 do vereador Tarcísio Motta (PSOL). No entanto, diferentemente do entendimento de Carlos, autodeterminação informativa é o direito da pessoa de ter controle sobre o uso de seus dados pessoas. O procurador do estado Rodrigo Valadão, um dos convidados da sessão, faz essa correção logo após a fala do vereador.

Por Camila Zarur (O Globo)

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo