CULTURA

Coletivo Nós repudia ação da polícia militar contra grupo de tambor de crioula

Episódio ocorreu no último fim de semana, quando os brincantes foram retirados do Mercado da Tulhas

O Coletivo Nós (PT), representado pelo co-vereador Jhonatan Soares, repudiou, na manhã desta segunda-feira, 25, uma ação da polícia militar contra um grupo de tambor de crioula no último fim de semana, no Mercado das Tulhas, no Centro Histórico da capital maranhense.

Jhonatan explicou que existe uma suspensão de que as atividades ocorram no interior do espaço. No entanto, disse que há também um processo de diálogo entre os brincantes e o Ministério Público.

O co-vereador lamentou que ação tenha partido da Prefeitura de São Luís, e em seguida, a resposta da secretaria competente. Ele reforçou que tais grupos são patrimônio imaterial da humanidade e que, portanto, devem ser tratados com respeito. Para ele, a ação remete à censura do período militar.

“É muito amadorismo! Quando a Unesco declarou o tambor de crioula patrimônio imaterial da humanidade, isso trouxe para o nosso Estado a obrigação de realizar políticas públicas de proteção, valorização e disseminação”, declarou Jhonatan Soares.

É bom lembrar, que a Prefeitura de São Luís, por meio da Semapa, realiza todos os domingos a famosa Feirinha São Luís, onde reúne dezenas de produtores rurais e culturais, além de empreendedores que aproveitam para ganhar uma grana extra e aumentar sua renda familiar. A ação reúne milhares de pessoas todos os domingos.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!