MARANHÃO

Com tantos problemas no Maranhão, Carlos Brandão deixa Palácio dos Leões para tirar foto com Lula em Teresina-PI

O estado foi deixado por Flávio Dino no colo de Brandão como uma bomba em fase de explosão

O Maranhão vive em caos em todos os seguimentos da gestão pública. Na saúde, educação, infraestrutura, transporte aquaviário, além dos escândalos de compra de cestas básicas superfaturadas e licitações milionárias em pleno período eleitoral, o problema só se agrava. Ao invés de tentar solucionar os problemas, o governador Carlos Brandão deixa o posto e viaja para Teresina-PI simplesmente para tirar foto com Lula e colocar nas redes sociais.

Na manhã desta quarta-feira (03), Brandão e Felipe Camarão viajaram a Teresina-PI, terra de Ciro Nogueira, para tirar fotos com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (Lula), que realiza ato político na capital piauiense com o objetivo de turbinar o nome petista contra a candidatura do clã Nogueira ao governo piauiense.

O retrato na pista do aeroporto Petrônio Portella incomodou aliados de Ciro Nogueira e pode servir como pretexto para tirar de vez os Progressistas do palanque comuno-socialista no Maranhão para a sucessão no Palácio dos Leões. Enquanto os maranhenses passam fome, Brandão gasta dinheiro público passeado no Piauí, se humilhando para Lula por uma foto para redes sociais.

RECADO DE BOLSONARO

Com dificuldades para manter aliados no grupo político visando a reeleição, Brandão teve uma grande surpresa nesta terça-feira (2), que não caiu muito bem no Palácio dos Leões. Segundo a imprensa nacional, por ordem de Bolsonaro, o chefe da Casa Civil do Governo Federal proibiu a aliança do PP com o PT em qualquer cidade brasileira. A medida deve tirar a legenda do palanque majoritário de Carlos Brandão e Flávio Dino, ambos do PSB, embora o deputado federal André Fufuca, que ganhou como prêmio nas negociações, o Detran-MA, afirme que pretende manter a aliança.

Em resposta ao jornalista John Cutrim, ainda na noite desta terça-feira (2), Fufuquinha que pode perder as secretarias negociadas com Brandão, disse que a decisão “só atinge onde esteja na cabeça de chapa”. É exatamente o caso do Maranhão, em que Felipe Camarão, recém-filiado ao PT, é o candidato a vice na chapa majoritária indicada por Dino.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!