JUSTÍÇA

Compra de cestas básicas superfaturadas no Mateus pode complicar Carlos Brandão

Justiça de 72 horas para governador do Maranhão se manifestar e tentar explicar essa treta

O Governador Carlos Brandão vai ter que responder à Justiça do Maranhão em um prazo de 72 horas sobre a compra de 150 mil cestas básicas de alimentos, com dispensa de licitação, junto ao Grupo Mateus. O problema é que Brandão tem usado a entrega de cestas básicas em eventos políticos.

A Ação contra o Governo do Maranhão alega superfaturamento de quase 3 milhões e meio de reais na compra de cestas do Mateus Supermercados, de propriedade do empresário Ilson Mateus, grande amigo de Flávio Dino. A compra das cestas básicas pelo Governo do Maranhão tem sido levada à Justiça.

Na Ação Popular que questiona a compra, é demonstrada a ilegalidade da dispensa de licitação, pois existe uma licitação com o mesmo objeto vigente.

Outra questão levantada na Ação diz respeito ao fato de que a compra junto ao Grupo Mateus se daria como forma de retribuição ao apoio político do empresário Ilson Mateus declarado publicamente à reeleição de Brandão.

A autora da ação informa que os preços praticados na dispensa geram um prejuízo no total de R$ 3.492.000,00 (três milhões, quatrocentos e noventa e dois mil reais).

A Ação Popular inclui como réus o governador Carlos Brandão, o Secretário de Desenvolvimento Social, Paulo Casé e o subsecretário Lívio Mendonça Corrêa; o supermercado Mateus e o empresário Ilson Mateus.

O Poder Judiciário deu 72h para que os réus se manifestem sobre o pedido de liminar.

Por Clodoaldo Corrêa

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!