JUSTÍÇA

Defensoria exige que Eduardo Braide explique exonerações em massa na SEMCAS

Prefeito de São Luís tentou tirar o dele da reta ao exonerar uma carrada de servidores comissionados

Segundo o Portal AZ, a Defensoria Pública do Maranhão (DPE-MA) enviou um ofício ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide, requerendo informações sobre as exonerações em massa, de cargos comissionados na Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), onde a secretária Ana Carla Furtado é acusada de possível corrupção na pasta. Além disso, foi solicitado informações sobre o funcionamento do órgão responsável pela aplicação das políticas de garantia de direitos de populações vulneráveis na capital maranhense.

O pedido de informações foi protocolado pelo defensor público Davi Rafael Veras, titular do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente (NDCA). No documento, foi solicitado, no prazo de 24 horas, para que a prefeitura de São Luís informe o número de pessoas exoneradas, assim como cargos comissionados e o plano de transição entre os servidores.

Ainda segundo o NDCA, é necessário saber se existe alguém no comando da pasta, até a escolha de um novo secretário e equipe de comando. Se há estimativas sobre o impacto ou risco de paralisação dos servidores, políticas e programas atrelados à Secretaria.

A exoneração dos servidores foi realizada na noite desta terça-feira (6), onde, através de publicação no Diário da Prefeitura de São Luís, o prefeito Eduardo Braide, exonerou, sem citar nomes, apenas as simbologias dos cargos, toda a cúpula da SEMCAS. Segundo circula nos corredores, a medida visa alocar ainda em dezembro os exonerados em outras secretarias.

A demissão da cúpula da SEMCAS, acontece um dia antes da convocação da secretária pelos vereadores de São Luís para prestar esclarecimento na Câmara Municipal. A sua oitiva estava marcada para acontecer nesta quarta-feira (7) às 14 horas, no Plenário Simão Estácio de Silveira.

De acordo com a denúncia apresentada pelo vereador do Coletivo Nós, Jhonatan Soares, Ana Carla liderava um possível esquema de direcionamento de licitações que resultava em contratos que beneficiavam a empresa AD Infinitum Serviços, Consultoria e Comercio LTDA, pertencentes a amigos da própria secretária.

Durante o período em que comandou a pasta, a empresa dos possíveis amigos ganhou pelo menos 4 licitações que totalizam o valor de R$ 1.782.623,36 (um milhão e setecentos e oitenta e dois mil, seiscentos e vinte e três reais e trinta e seis centavos), mas estaria entregando os piores produtos.

Por Folha do Maranhão

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo