BABADO DA SEMANA

Deputado Wellington é testemunha em processo que apura a “farra dos capelães”

A denúncia foi feita após Flávio Dino nomear uma carrada de capelães antes das eleições de 2018

Na manhã desta terça-feira (15), o deputado estadual Wellington do Curso foi ouvido, na qualidade de testemunha, pelo Juízo da Ouvidoria Militar. O objetivo foi prestar esclarecimentos sobre denúncia acerca da farra dos capelães no Maranhão, vez que o deputado Wellington já havia abordado o assunto na Assembleia Legislativa.

Durante a audiência, Wellington fez referência a alguns pontos, entre eles o de um tenente da Polícia Militar que foi exonerado e, no mesmo dia, nomeado como coronel no Corpo de Bombeiros.

“Sabemos que o cargo de capelão é de livre nomeação e exoneração do Chefe do Executivo. No entanto, o que os militares nos falaram é da ação imoral de Flávio Dino de fazer de um cargo sério um instrumento para captar votos. É isso mesmo: Flávio Dino desrespeita militares e usa cargo de capelão para conquistar votos. Isso não sou eu quem está dizendo, mas sim os nossos militares que estão enojados com essa postura desrespeitosa do Governador. Temos aqui uma cópia do Diário Oficial em que um tenente da Polícia Militar é exonerado e nomeado, no mesmo dia, como coronel do Corpo de Bombeiros. Uma verdadeira imoralidade que deve ser combatida”, afirmou o deputado Wellington.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo