BRASIL

Desembargador que soltou Ministro da Educação foi excluído por Bolsonaro

Se Ney Bello pensou ao soltar Milton Ribeiro ele estaria conquistando Bolsonaro, acabou se ferrando

Revista Fórum – Após ultimato de Kássio Nunes Marques, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), que teria ameaçado abandoná-lo caso indicasse o desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), para uma das vagas no Superior Tribunal de Justiça (STJ), Jair Bolsonaro (PL) confirmou, na edição desta segunda-feira (1º) do Diário Oficial da União, os nomes de Messod Azulay e Paulo Sérgio Domingues como seus postulantes às duas cadeiras na corte.

As indicações devem passar ainda pelo Senado. A decisão aconteceu após Nunes Marques, que foi o primeiro indicado de Bolsonaro ao STF, ter uma reunião fora da agenda com o presidente da República no Palácio do Planalto no último domingo (31).

No encontro, o ministro do STF teria revelado a Bolsonaro sua insatisfação com Bello, que teria trabalhado contra sua campanha rumo ao Supremo.

Com a decisão, Bolsonaro mostra que a possível ameaça de Nunes Marques e com medo de ser abandonado pelo indicado vetou o nome de Ney Bello para a corte.

Agora, os nomes definidos por Bolsonaro serão submetidos a uma sabatina no Senado e as indicações serão colocadas em votação. As duas vagas foram abertas com as aposentadorias dos ministros Napoleão Nunes Maia Filho e Nefi Cordeiro.

Os indicados

Messod Azulay Neto é o atual presidente do TRF 2. Antes, foi advogado concursado da Telecomunicações do Rio de Janeiro (Telerj) e ocupou diversas funções na Justiça Federal, como diretor-geral do Centro Cultural da Justiça Federal do Rio de Janeiro e coordenador dos juizados especiais federais.

Paulo Sérgio Domingues é presidente do TRF 3. Formado pela Universidade de São Paulo e mestre pela Johann Wolfgang Goethe Universität, na Alemanha, é juiz federal desde 1995 e professor de direito processual civil da Faculdade de Direito de Sorocaba-SP. Foi presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) entre 2002 e 2004.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!