NOTÍCIAS

Empresários atrasam salários para pressionar Edivaldo Júnior aumentar passagem

Calado, o prefeito de São Luís não consegue se manifestar sobre o assunto e se esconde da crise dos rodoviários

Tá difícil encontrar neste país, um prefeito tão medroso e incompetente ao mesmo tempo, quanto o gestor de São Luís do Maranhão. Encurralado pelos empresários de coletivos da capital maranhense, Edivaldo Holanda Júnior fica calado sobre o atraso de salários dos rodoviários que deve ocasionar uma greve na próxima semana e deixar milhares de trabalhadores e estudantes sem transporte coletivo. Após entregar de bandeja os direitos de rodar na capital e os terminais de integração para os empresários que juntos devem uma fortuna de impostas para o município, Edivaldo Holanda só se mexe quando é para procurar a justiça obrigando os trabalhadores rodoviários voltarem ao trabalho mesmo sem receber salários. E o pior de tudo, a justiça dá direito aos empresários com a desculpa que o povo não pode ficar sem transporte.

Por meio de comunicado, os rodoviários informaram nesta quarta-feira (23), que, caso não seja pago os salários atrasados dos trabalhadores dos Consórcios Upaon-Açu e Central, a frota de ônibus será suspensa na capital.

De acordo com o Sindicato, os dois consórcios reúnem dez empresas. A notificação foi expedida pelo departamento jurídico dos Rodoviários do Maranhão, concedendo um prazo de 72 horas, para que os pagamentos devidos, do salário e ticket alimentação, sejam efetuados aos trabalhadores, caso contrário, a operação dessas empresas na Grande São Luís, será suspensa.

Para quem conhece de perto como são os movimentos antecedentes a um aumento de passagem, sabe que a elevação na tarifa dos ônibus da Grande Ilha de São Luís é inevitável, apenas questão de dias. Os empresários fazem de tudo para ter aumento e não vão querer pouco, eles brigam desde o ano passado para que o valor da passagem seja no mínimo R$ 4,00.

E o anúncio amargo já pode acontecer a partir da próxima semana. Serão entre R$ 0,40 a 0,60 centavos a mais para a população pagar. Enquanto isso Edivaldo Holanda Júnior se acovarda e mata a população de São Luís no silêncio desde que assumiu a Prefeitura da Capital em 2013.

Por meio de nota, Isaías Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, explicou sobre a possível paralisação dos rodoviários nesta segunda-feira (28). Confira abaixo a Nota na Íntegra:

“Além das empresas do Grupo 1001, que por dois dias permaneceram sem rodar na cidade, há problemas semelhantes, identificados em outras empresas que compõem esses dois Consórcios. Como entidade, com atribuições legais para defender os interesses e resguardar todos os direitos dos Rodoviários no Estado, não iremos permitir, que pais e mães de família, sejam duramente prejudicados, pelo não pagamento de salários e pela não concessão de benefícios importantes, como é o caso do ticket alimentação. Estamos tomando todas as providencias legais, inclusive, informando a justiça sobre os nossos próximos passos. Se os trabalhadores desses dois Consórcios não receberem o que são deles por direito, após 72 horas, ou seja, a partir de segunda-feira (28), cobradores e motoristas dessas dez empresas, irão cruzar os braços”.

O que ninguém entende é que se dar prejuízo o transporte coletivo de São Luís, o que motivou os empresários criarem empresas de fachadas para concorrer a licitação com os mesmo ônibus velhos? Qual a garantia que o prefeito de São Luís deu para os empresários? Seria bom o prefeito Edivaldo Holanda Júnior se manifestar em público, afinal quem o elegeu foi o povo. Ou não foi?

Entramos em contato com a Secretária de Comunicação de São Luís, através do WhatsApp, mas até o fechamento da matéria, sequer respondeu nossos questionamentos ou enviou nota.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!