NOTÍCIAS

Encontro de Quilombolas é realizado no Maranhão

O evento foi realizado nesta sexta (15) e sábado (20) e reuniu lideranças de todo estado

Durante dois dias, sexta (19) e sábado (20), a capital maranhense foi sede do Encontro Estadual Quilombola, promovido pela Câmara Federal, através da Frente Parlamentar Mista em Defesa das Comunidades Quilombolas e de Combate ao Racismo, presidida pelo deputado Bira do Pindaré (PSB).

O objetivo do encontro foi discutir pautas e reivindicações da população quilombola maranhense; como a regularização fundiária, educação quilombola, patrulha de defesa quilombola, fiscalização ambiental especializada e emancipação da mulher quilombola.

A festa em homenagem ao Dia da Consciência Negra (20 de novembro) contou com a participação de 26 municípios e 86 comunidades quilombolas e começou com uma apresentação musical do Bloco Afro Akomabu e do grupo de dança Abajá do Centro de Cultura Negra do Maranhão (CCN).

Logo após esse momento de descontração e de manifestação cultural, que reuniu centenas de quilombolas de todo estado em um grande bloco afro, foi composta a mesa do primeiro dia de debates do 1º Encontro Estadual Quilombola.

Além do deputado Bira do Pindaré, os deputados federais Vicentinho PT-SP, Camilo Capiberibe PSB-AP, Professor Israel Batista PV-DF e Marcelo Freixo PSB-RJ mandaram saudações remotamente e se somaram a luta quilombola do Maranhão. As deputadas federais Vivi Reis PSOL-PA, Talíria Petrone PSOL-RJ, Joenia Wapichana REDE-RR, Benedita da Silva PT-RJ e Douglas Belchior da Uniafro Brasil também mandaram suas mensagens de apoio as lutas do povo negro de maneira remota.

O deputado federal Alessandro Molon PSB-RJ parabenizou o deputado Bira pela iniciativa e pela promoção do debate sobre a luta contra o racismo e em defesa dos quilombolas. O parlamentar lembrou que o Brasil foi um dos últimos países do mundo a abolir a escravidão e, portanto, tem um débito eterno com as comunidades negras.

O Senador Paulo Paim PT-RS também mandou sua mensagem remotamente e lembrou dos artigos da Constituição Federal de 1988 que garantem o direito à Terra aos povos remanescentes quilombolas. Paulo Paim fez sua saudação ao deputado federal Bira do Pindaré e destacou a importância da frente nacional presidida pelo parlamentar.

O deputado federal Bira ressaltou que, o 1º Encontro Estadual Quilombola pretende lutar por melhores empregos para os jovens dos quilombos, por uma política de saúde integral da população negra, por incentivos ao esporte e valorização da cultura quilombola e por uma política estadual da cultura quilombola.

Bira lembrou que quando assumiu o mandato na Câmara Federal recebeu a missão da Celia Cristina Pinto (representante do CCN) de instalar e fortalecer a Frente Parlamentar Mista em Defesa das Comunidades Quilombolas e de Combate ao Racismo da Câmara Federal.

O parlamentar destacou que cada ponto de pauta do 1º Encontro Estadual Quilombola foi determinado pelos movimentos sociais e pelos movimentos quilombolas. Bira ressaltou a luta do povo negro do Brasil, no combate a escravidão e ao racismo estrutural.

Bira sugeriu como ponto de pauta de convergência à coalizão de todos os movimentos sociais e movimentos negros em uma só frente para ser fortalecida na luta. A Instalação da Coalizão Quilombola Maranhense. Sobre o cenário nacional, o parlamentar destacou que a política do governo federal é destruidora, racista e preconceituosa e que somente com muita luta o povo negro vai derrotar essa política assassina.

“O povo quilombola precisa se unir contra o pior cenário que existe, que é o governo Bolsonaro. Ele, o Ministro da Educação e o capitão do mato que preside a Fundação Palmares não estão para brincadeira. São racistas que atacam a todo momento os direitos conquistados, os símbolos, o corpo e a alma dos negros do Brasil. São abertamente contra as cotas raciais, contra a memória dos nossos heróis, são destruidores da nossa terra e do meio ambiente. Precisamos ficar juntos para derrotar quem nos persegue, vamos botar a faca entre os dentes para lutar por nossos direitos e nossa liberdade”.

Neste sábado, tivemos muitos diálogos entre os representantes dos 86 quilombos presentes e as autoridades competentes, na busca de iniciativas para melhorar a vida da população quilombola no Maranhão. Além disso, como ponto alto do evento tivemos a instalação da Coalizão Quilombola Maranhense.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!