POLÍCIA

Fátima Araújo fala pela primeira vez sobre o assalto em sua residência

Vereadora ainda continua balada pelo acontecimento criminoso em sua casa

Não é mais notícia inédita para ninguém em São Luís, que a vereadora Fátima Araújo (PCdoB) teve sua casa assaltada por três bandidos armados no último sábado (19), quando estava no interior de sua residência, localizada no bairro Vila Conceição/João de Deus. No momento, encontravam-se em sua casa, assessores e correligionários.

Após a notícia repercutir em sites e portais de credibilidade, além de algumas páginas de Instagram que fazem jornalismo por esporte apenas para ganhar curtidas e comentários, sem nenhum compromisso com a verdade, o Portal G7 em parceria com o site BMAX Notícias decidiu conversar com Fátima Araújo e aprofundar-se no assunto, trazendo nesta matéria detalhes inéditos sobre a ação criminosa na casa parlamentar.

Em conversa pessoal com a parlamentar, perguntamos sobre como aconteceu a ação dos assaltantes e mesmo ainda abalada, descreveu com detalhes a ação criminosa. “Estávamos em minha casa, com alguns assessores, discutindo a agenda dos nossos candidatos, quando fomos surpreendidos por três homens armados. Um ficou no carro, outro na porta e o terceiro entrou com a desculpa de ir falar comigo, já que até então não permitia seguranças ou assessores ao meu lado, justamente por ser bastante acessível a todos. Foi aí que eles anunciaram o assalto”, descreveu Fátima Araújo.

Na segunda pergunta, questionamos sobre os valores que foram levados e que alguns meios de comunicação havia divulgados de forma irresponsável. “Apenas bens materiais. Na verdade, para ser mais precisa, cerca de R$ 3 mil reais, três cordões de assessores que estavam comigo e a bolsa de minha filha Josa, contendo os documentos dela e alguns pertences. Muito diferente do que foi divulgado em alguns sites, infelizmente”, afirmou a parlamentar.

Para terminar a entrevista, após várias paradas, já que a vereadora continuava bastante abalada, fizemos duas perguntas: com se deu os momentos posteriores ao assalto e qual a resposta da Polícia até então sobre a identidade dos três criminosos. Em uma única resposta a parlamentar nos explicou.

“Tive que ser medicada minutos após o acontecido, por conta do abalo psicológico que tive, ao ver por três vezes um revólver ser disparado contra mim. Deus não deixou o inimigo ceifar a minha vida e arma falhou. Só após isso fui ao Plantão Central da Cidade Operária registrar um Boletim de Ocorrência (BO). Comigo também foram todos os que sofreram o ataque”, descreveu Fátima Araújo.

Na sequência ela finalizou descrevendo sobre a resposta da Polícia, que de acordo com o Serviço Velado, que desde o sábado obteve as imagens das câmeras de segurança, os três envolvidos já foram identificados e deverão ser presos a qualquer momento. Equipes realizam buscas nos endereços que a polícia ainda não revelou, justamente para não comprometer a linha de investigação da Polícia Civil.

“Confio na Polícia Civil do Maranhão. Não só neste caso, mas outros também serão sim elucidados, trazendo a paz social a nossa população. A informação que tenho é que o Serviço Velado já tem a identificação dos três e também de mais duas pessoas que são suspeitas de passar as informações de acesso a minha casa. Agora é aguardar e esperar a resposta vir. O importante é que estamos todos bem, com saúde”, finalizou Fátima Araújo bastante emocionada.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!