BRASIL

Fransoufer realizará exposição “Tributo à Brasília” em agosto na capital federal

O artista bequimãoense irá mostrar sua arte na Câmara Legislativa do Distrito Federal

O renomado Artista Plástico e Escultor Maranhense Francisco de Sousa Ferreira, mais conhecido no mundo artístico como Fransoufer, nascido no município de Bequimão, no Litoral Ocidental, participou de uma reunião com a Presidente do Conselho Curador de Cultura da Câmara Legislativa do Distrito Federal em Brasília.

O encontro serviu para ratar da Exposição individual do Artista maranhense, batizada de Exposição ”Tributo à Brasília”, que será realizado em agosto deste ano na Câmara Legislativa do Distrito Federal em Brasília.

A abertura oficial da exposição vai acontecer dia 02 de agosto, às 14h, com coquetel para a imprensa e convidados às 19h.

Participaram ainda do encontro, Jane Marrocos e o conselheiro Welligton Duarte, a jornalista Alaide Amália, que também é Produtora Cultural, o jornalista e diretor da Academia Latino Americana de Artes de Brasília, Mário Palma.

Em contado com o G7, Fransoufer falou sobre a exposição que fará para homenagear Brasília, cidade que lhe abriu portas para o mundo. “Serão 43 quadros em exposição durante 30 dias. Será uma homenagem à Brasília, cidade que me abriu portas em 1975, onde dei meus primeiros passos na arte aos 17 anos de idade”, descreu o artista maranhense.

HISTÓRIA E ARTE

Francisco de Sousa Ferreira (Fransoufer), nasceu em 9 de junho de 1958, no povoado Mojó, zona rural de Bequimão. Seu primeiro contato com a arte foi ainda na escola primária, segundo ele. No início da década de 70, assumia o surrealismo em suas pinturas – movimento artístico lançado na França na década de 1920.

Em 1975, o maranhense passou a morar em Brasília (capital do Brasil), onde cursou artes no Centro de Ensino Elefante Branco (Universidade de Brasília).

Em 1977, volta para morar em São Luís, onde fez dois cursos de extensão em arte promovidos pela Universidade Federal do Maranhão. Em 2000, a Telemar selecionou dez obras de Fransoufer e as reproduziu em dois milhões de cartões telefônicos, com tiragem de 200 mil de cada quadro.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o artista esteve por meses em distanciamento social em seu Ateliê Central, no Instituto Fransoufer, localizado na Fazenda Canaã, na MA-106, povoado Jaburú, zona rural de Bequimão-MA.

VISÃO ARTÍSTICA

O trabalho do artista plástico Fransoufer é significativo para o conhecimento sobre a cultura popular maranhense e nordestina. Mas o que chama a atenção é a percepção social e ecológica que está presente em suas obras, uma vez que sua arte não visa a atingir somente o público que tem acesso às galerias, mas também a população mais carente de nosso estado. Além disso, o artista se apresenta também como um ativista em defesa dessas comunidades mais carentes e da preservação de suas culturas, pois, por meio de seus projetos sociais, proporciona oportunidade de renda e educação para os meninos de rua, para mulheres marginalizadas dos bairros mais carentes e tecelãs das comunidades quilombolas.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!