MARANHÃO

Governo do Maranhão gastou mais de R$ 340 milhões com propaganda

Esse montante desperdiçado serviu para tentar enganar maranhenses no governo Flávio Dino

O maranhense mais uma vez passa fome para pagar uma conta que ele não fez. Com o intuito de tentar manipular a mente dos maranhenses, o governo do Maranhão, na gestão Flávio Dino/Brandão gastou, de acordo com levantamento realizado pelo jornalista Gláucio Ericeira, mais de R$ 340 milhões com Comunicação nos últimos oito anos. Literalmente dinheiro jogado no lixo com propaganda enganosa.

Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência do Palácio dos Leões. Enquanto milhares de maranhenses passam fome, Flávio Dino mostrava suas obras invisíveis através de peças publicitárias, muitas compradas com imagens de outros estados. Depois de seu governo, os maranhenses não conseguem encontrar aquilo que foi falado no rádio, divulgado em blogues palacianos e mostrado na TV.

Os montantes estão divididos por ano e com as seguintes descrições: valor pago para agências de publicidade e serviços correlatos; e com publicidade geral. A mídia nacional comeu alto para tentar alavancar o nome de Flávio Dino como possível pré-candidato a presidência, já que naquele período Lula estava preso.

Em relação a primeira descrição, no ano de 2015, o primeiro da dupla Flávio Dino e Carlos Brandão, foram desembolsados dos cofres públicos R$ 11.198.691,58 (Onze milhões, cento e noventa e oito mil, seiscentos e noventa e um reais e cinquenta e oito centavos).

Em 2016, o valor subiu para mais de R$ 47 milhões. Já em 2017, foi gasto a bagatela de R$ 68.684.384,22 (sessenta e oito milhões, seiscentos e oitenta e quatro mil, trezentos e oitenta e quatro reais e vinte e dois centavos).

Em 2018 e 2019, os valores pagos foram de R$ 31.657.503,55 (trinta e um milhões, seiscentos e cinquenta e sete mil, quinhentos e três reais e cinquenta e cinco centavos) e R$ 35.024.960,44, (trinta e cinco milhões, vinte e quatro mil, novecentos e sessenta reais e quarenta e quatro centavos), respectivamente.

Em 2020, mesmo com a pandemia de Covid-19, mais de R$ 44 milhões foram destinados ao setor. Em 2021, não foi diferente, mesmo com a pandemia do novo coronavírus, o gasto foi de R$ 72.696.898,83 (setenta e dois milhões, seiscentos e noventa e seis mil, oitocentos e noventa e oito reais e oitenta e três centavos).

Para este ano, 2022, a previsão, de acordo com o orçamento, é de mais de R$ 14 milhões com pagamento de agências e serviços correlatos e de R$ 488.831,20 com publicidade geral.

Com publicidade geral, em 2015 e 2016, a gestão Dino/Brandão desembolsou mais de dois milhões em cada ano. Em 2017, o gasto com esta descrição foi de R$ 1.997.281,65, (um milhão, novecentos e noventa e sete mil, duzentos e oitenta e um reais e sessenta e cinco centavos) sendo que em 2018 foi de R$ 2.922.922,30 (dois milhões, novecentos e vinte e dois mil, novecentos e vinte dois reais e trinta centavos).

Em 2019, ainda com publicidade, foram gastos R$ 1.843.746,89 (um milhão, oitocentos e quarenta e três mil, setecentos e quarenta e três reais e oitenta e nove centavos). Em 2020, foram investidos mais de R$ 981 mil e, em 2021, R$ 3.827.749,06 (três milhões, oitocentos e vinte sete mil, setecentos e quarenta e nove reais e seis centavos).

Mesmo na pandemia de covid-19, Flávio Dino derramou dinheiro em comunicação para mostrar nada, tentando bular a mente dos maranhenses com propaganda mentirosas. Atualmente o Maranhão sofre com falta de infraestrutura, saúde sucateada, educação abandonada e um povo pobre, explorado pelos altos impostos cobrados.

A pergunta é: onde estavam o Tribunal de Contas do Estado e Ministério Público do Maranhão, que deixaram Flávio Dino colocar tanto dinheiro no lixo e o povo passando fome?

Com informações do Blog do Gláucio Ericeira

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!